18.11.2005

ME TIRA O TUBO III - O RETORNO DE JEDÁI

Pronto. O Natal tá garantido. Vamos contratar o grupo de pagode da vila que tem um mulato lindo TDB que arrasa no falsete e vamos gravar CD's pra vender na Rua da Praia. Tamo rica.

A seguir, a versão de BLOWER'S DAUGHTER by Solineuzza:


O MEU NARIZ
(Damien Rice / Zélia Duncan / Solineuzza)

O meu nariz
Nem é tão grande assim
Ele só parece um aimpim
mais que o normal

Mas eu sou feliz
De qualquer jeito
mesmo sem peito, eu sei

Acho que vou menstruar
Não posso dar pra você
Não posso dar pra você
Não posso dar pra você
Não posso dar....

Foi por um triz
nós soltamos uns puns
que ficaram no ar
mais que o normal

Mas eu não quis
te ver agora
com o bundão de fora
mostrando o seu anel

E eu não quis olhar pra você
E eu não quis olhar pra você
E eu não quis olhar pra você
E eu não quis olhar....

UH...não tomaste banho
está com um cheiro estranho
mas nem importa mais....

Que eu não vou dar pra você
Que eu não vou dar pra você
Que eu não vou dar pra você
Que eu não vou dar....

Até achar alguém maior....


por Ticcia, às 21:08 de 18.11.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

Da Série ADOREI-HEIN!

A Megera sagitariana tá no inferno astral (no momento somado a TPM) e para aplacar a fúria assassina da criatura, Gláucia Margarida adiantou o presente de aniversário.

Senhoras e senhores, já vos adianto que nenhum outro acertará no ponto tão certo quanto esse, perfeito e especial, por um motivo muito simples, este foi o livro que modificou a minha maneira de olhar.

Aos 19 anos, portanto ontem, já cursando Ciências Jurídicas e Sociais e fazendo estágio na Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado, conheci uma jovem-louca-velha-sábia-mulher que me introduziu no maravilhoso mundo do inconsciente através deste livro, que durante anos procurei e agora a Margarida me trouxe de volta.

Lembro de ter lido apenas alguns trechos do livro roubado nos intervalos do expediente e ficar muito tempo pensando sobre eles. De conseguir enxergar pela primeira vez alguma sujeira embaixo do tapete e resolver retirá-lo da sala para fazer a limpeza. Sim, senhoras e senhores, comecei nos livros e de lá para cá se passaram 12 anos, dos quais 8 foram distribuídos entre duas médicas-da-cabeça e um doutor-das-idéias, que fizeram com que o tapete nunca mais voltasse para sala, me impedindo de correr o risco de colocar porcaria embaixo dele outra vez.

O livro fala de atração seletiva, valor simbólico do objeto eleito, comunicação através de comportamentos, bases da memória emocional, triangulação no seio da família, o pai como modelo de identificação e objeto de amor, grau de mobilidade agressiva, ligações amorosas e sentimentos de culpa, complexo de castração, supervalorização do sexo oposto, mãe desidealizada e redescoberta, sensualidade e ternura, anulação por medo da própria raiva, seu modo de amar e ser amado, conduta narcisista, casamentos desfeitos e muitos outros itens. Desenhando: fala sobre as motivações inconscientes na escolha do menu amoroso.

Um bafo! Recomendo mointo.

ANTON, Iara L. Camaratta. A Escolha do Cônjuge: um entendimento sistêmico e psicodinâmico. 2000, 1ª Reimpressão. Porto Alegre, Artmed.

por Ro, às 18:23 de 18.11.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

OLE LÊ, OLA LÁ, ESPERE UM POUQUINHO, VAMOS FATURAR...

Eu não sou a pessoa mais entusiasmada com sucessos profissionais do mundo, muito pelo contrário. Normalmente não dou a mínima pelota. Mas quando a gente estuda, pesquisa, se quebra, desenvolve uma tese mirabolante/inteligente e, ainda por cima, a tese cola, putamerda, é "muita bom". Vale um chopps.

por Ticcia, às 17:25 de 18.11.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

NUM DIA QUALQUER, UM POUCO DEPOIS DO MEIO DIA, REFLEXÕES.

Estava parada numa banca de jornais, um pouco antes de voltar do almoço, e vi um acidente de trânsito banal. Um carro cortou a frente de uma moto, que esbarrou no pára-choque. A moto nem tombou. O motorista do carro encostou logo em seguida, não tendo feito a mínima menção de tentar fugir. Para meu espanto (e de todos os que estavam na rua), a caroneira da moto desceu aos berros, gritando todos os palavrões da cartilha, xingando o pessoal do carro de tudo que é nome, batendo com as mãos no carro, ameaçando. Nisso, a senhora que estava no carro desce e revida os xingamentos e, em menos de um minuto, já são quatro pessoas no meio da rua aos gritos e empurrões, muito perto da agressão física. Houve quem estivesse na calçada e resolvesse interferir, pedindo calma e arrefecendo os ânimos. Mas eu fiquei me perguntando, pela violência totalmente despropositada da cena, o que teria acontecido se houvesse alguém armado.

por Ticcia, às 15:14 de 18.11.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

ME DÁ NO SACO.

Eu sou a favor de dilapidação em praça pública dos sem noção que ficam aos papos e às gargalhadas ao telefone enquanto os colegas precisam raciocinar em silêncio. Vou te contar. É difícil.

por Ticcia, às 11:25 de 18.11.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, peixão!




por Ro, às 11:21 de 18.11.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

OLHOS INVENTADOS.




Inventei uns olhos muito grandes que não piscam.



(continua aqui)


por Ticcia, às 11:04 de 18.11.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

ME TIRA O TUBO 2 - A MISSÃO.

Não bastasse a Simone estar cantando "Então me diz", a "a"versão de Blower's Daughter(Damien Rice), música tema do filme Closer, que eu sinceramente esperava que fosse a pior coisa deste Natal (a música, veja bem, não o filme), eis que suge "É isso aí", "a"versão mais abjeta ainda da mesmíssima música (pelamordedeus), agora cantada por Ana Carolina e Seu Jorge em dueto (valhamenossasenhora).

Então me diz o que é que a gente é capaz de fazer na hora de desespero. Ana Carolina e Seu Jorge tentando garantir o leite das criancinhas a custa de aversão escrota de música sucesso mundial. A letra é de vomitar. Da Simone eu já esperava, mas desses dois?! Tamos fritos. É isso aí.

Lanço aqui o desafio:

ESCREVA VOCÊ TAMBÉM UMA VERSÃO EM PORTUGUÊS PARA
BLOWER'S DAUGHTER.


Se eles podem, nóis também pudemo. Manda aí, meu véio.

por Ticcia, às 08:50 de 18.11.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

HAPPY BIRTHDAY



HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY DUNE
HAPPY BIRTHDAY TO YOU


Sim, senhoras e senhores da platéria, hoje é o dia da nossa médica-da-cabeça virtual mais famosa. Só podia ser de escorpião, a guria!

por Ro, às 08:38 de 18.11.2005 - Categoria: Aniversariantes
Ver Comentários