04.10.2005






















E um sol rasgado no entardecer me faz crer que é possível sempre mais depois da chuva benfazeja da manhã. Que venham as estrelas e os faróis!

por Ro, às 18:06 de 04.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

Todos freqüentaram a mesma escola...

Amiga, eu tenho uma novidade super legal pra te contar: você foi programada. Sim, tem um chipzinho na sua cabeça que foi colocado quando você era criança e que determina quase todas as suas ações e pensamentos. Exatamente: tudo o que você faz é um ciclo interminável de repetições da programação primária da infância.

Mas a coisa mais interessante disso tudo é que você pode pegar esse chipzinho e aplicar o artigo 6º, do Lixo.

Você não precisa ser pernóstica pra ser inteligente.
Você não precisa falar somente rosas e perfumes: um bom palavrão tem o seu valor.
Você não precisa se tornar uma anta pra ser bonita, por que loira e burra você pode se tornar a hora que quiser.
Você não precisa bancar a boazinha pra ser querida: o reino dos céus é das Megeras.
Você não precisa aturar desaforo pra ser a Mariazinha-do-passo-certo.
Você não precisa se entupir de comida pra ser amada.
Você não precisa aceitar o que não quer só para ser educada: sem educação é quem insiste depois de ouvir não.
Você não precisa deixar de fazer o que tem vontade por medo de ser chamada de louca: as loucas são felizes, eu garanto.
Você não precisa ter celulite pra gostar de Proust, até por que ele era gay e abominava celulite.
Você não precisa apanhar pra ser castigada nem bater pra castigar.
Você não precisa passar fome pra ser admirada.
Você não precisa ser a outra sempre; tem uma hora que a ficha cai e fechar triângulos torna-se estupidez.
Você não precisa engolir o choro pra ser forte, por que só os fortes conseguem viver intensamente suas emoções.
Você não precisa mastigar sapos pra ser simpática: coloque-os no sol.
Você não precisa gritar pra impor limites, mas se precisar fazê-lo, não é feio.
Você não precisa pedir licença pra ser quem é, quem não gostar que vá pro diabo que o carregue.
Você não precisa deixar de se acabar nas pistas pra ser respeitada.
Você não precisa saber cozinhar pra apreciar um bom prato, mas se souber, abra um restaurante.
Você não precisa vestir-se como uma senhora de 75 anos pra ter reconhecimento profissional.
Você não precisa deixar de beijar muitas bocas pra gostar de crianças.
Você não precisa dizer sempre sim: o não também significa eu te amo.

Jogue o chip no cesto do lixo e liberte-se.

por Ro, às 13:59 de 04.10.2005 - Categoria: Crônicas Cretinas
Ver Comentários

Numa certa manhã chuvosa...

A Megera entra rapidamente na sala de El Garanhon Curitibano. Olha-o de soslaio e tasca:

- Que bonita camisa, Fernandinho!

Dá as instruções para a estagiária e, ao sair, mira muy despacito el hombre:

- Esse tom de azul ficou perfeito em ti. Lindíssima!

Ele dá uma risadinha:

- Sim, é italiana.
- Hahahahaha.


Moral da história: quem tem olho clínico até de longe sabe quando o cavalo é manco.

por Ro, às 10:23 de 04.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários