11.10.2005

C'est la vie...

Tapete de sisal, vaso de vime indígena, taças de licor, galhos de sei-lá-que-raio-de-planta-mas-é-bonito, frutas de cera, moldura dourada, taças de champagne (uma de cada modelo), saleiro de louça, cortina de contas-com-estrelas-e-sóis branca, saboneteira de vidro colorida, patinhos de plástico amarelos, porta trecos de vidro coloridos, taças de vinho tinto (uma de cada modelo), bujão de gás, toalhas amarelas, bolitas coloridas, copos, velas roxas, cesta de vime indígena, mangueira do gás e danoninho. Tudo hoje.

Ah, tava me esquecendo: chegou a sala de jantar, com as cadeiras do modelo errado. E o chuveiro continua dando choque. Mas quando eu digo que tá faltando homi aqui em casa, as pessoas caem na risada.

por Ro, às 23:58 de 11.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Cansaço, teu nome é Roberta.
por Ro, às 19:37 de 11.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

TIP'S DA TICCIA

Sua definição de ironia do destino jamais passou pela cena patética de abrir a revista de fofocas na ante-sala do ginecologista, grávida, e dar com a foto dele (41), Armani, com a esposa (36), Isabela Capetto.

***************************

Poema esquisito
(Adélia Prado)

Dói-me a cabeça aos trinta e nove anos.
Não é hábito. É raríssimamente que ela dói.
Ninguém tem culpa.
Meu pai. Minha mãe descasaram seus fardos,
Não existe mais modo
De eles terem seus olhos sobre mim.
Mãe, ô mãe, ô pai. Onde estão escondidos?
É dentro de mim que eles estão.
Não fiz mausoléu pra eles, pus os dois no chão
Nasceu lá, pois quis um pé de saudade roxa,
Que abunda nos cemitérios.
Quem plantou foi o vento, a água da chuva.
Quem vai matar é o sol.
Passou finados não fui lá, aniversário também não,
Pra quê, se pra chorar qualquer lugar me cabe?
É de tanto lembrá-los que eu não vou.
Ôôôô pai
Ôôôô mãe
Dentro de mim respondem
Tenazes e duros
Porque o zelo o espírito é sem meiguices,
Ôôôô fia.


***************************

Ar, pensou, e saiu caminhando. Nada era mais capaz de colocá-la no seu devido lugar que ruas totalmente desconhecidas.

***************************

Ser forte, sim. Mas quanto? Vale ser forte quando tudo se rebenta por dentro? Ela pensava e sentia o rosto desfigurado por um sorriso que não era seu. Finalmente disse: “-Sim, tudo bem.”

***************************

Sonhou que a vida era outra, que vinha alguém resgatá-la, colocavam-na dentro de um carro quentinho, de estofados claros, aconchegava-se e dormia, enquanto o carro deslizava por uma estrada reta, plana, sempre em crepúsculo. Mas mesmo no sonho dentro do sonho, ela queria voltar.

***************************

por Ticcia, às 13:15 de 11.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

GOOD NEWS.

Depois do metrossexual e do retrossexual, o überssexual.

Em se tratando de ter Beckham substituído por Benício e este substituído por Clooney, tô com Darwin e não abro.
Aliás, nada que essas mocinhas tidas como gurus tenham dito que já não conste no indefectível e avant garde, MPB2.


Nada como um dia após o outro,
rumo à evolução da espécie.


por Ticcia, às 12:38 de 11.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

MANO LIMA E AS MEGERAS

Só pra constar que, por obra e graça da D.Roberta, agora quando se procura "Mano Lima" no Goolge, a quarta entrada é o Megeras Magérrimas, logo abaixo da Terra Rádio que anuncia a música "Véia Cuiúda", da Super Cifras net que disponibiliza a "Oveia Abichada" e da Acit - Música de Qualidade (atentem para o música de qualidade, please) que reporta o novo sucesso dele em Porto Alegre: "Mal Agradecida".

Sim, vocês devem estar se perguntando porque eu estava procurando Mano Lima no Google. Explico. É que Facelo, o irmão torturador, concluiu que eu devia estar com saudades de casa. Aí mandou uma foto de Hilda, a gata, fazendo meiguices e pedindo carinho (lágrimas, lágrimas) e duas músicas do Mano Lima: "Como é que eu tô nesse corpo" e "Muiézinha Incomodativa" (mais lágrimas), de cujas quais eu estava procurando a letra pra traduzir pro pessoal não letrado no idioma fronteiriço. Não achei. Quem tiver, please, emaie-me.

por Ticcia, às 11:45 de 11.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários