31.10.2005

MÃOS À OBRA.

Aí povo!

Uma amiga jornalista tá apertada de costura e pediu pra gente divulgar o seguinte:

1) Você conhece alguém que tenha tido problema no casamento por conta de alguma mania do parceiro? Do tipo, fanáticos por futebol, etc... ?

2) Estou a procura de um personagem que tenha amado duas pessoas ao mesmo tempo? É para uma matéria chamada "entre dois amores". A pessoa não precisaria se identificar, só contar a história.


O primeiro tema é mais urgente. Se você pode ajudar, mande um mail ou deixe comentário com mail que a gente faz o contato.

por Ticcia, às 19:50 de 31.10.2005 - Categoria: Ali Jabah
Ver Comentários

CARTA PRA GLAU - A Ressurreição das Margaridas

Glau,

Cheguei aqui hoje de manhã e as margaridas tinham murchado. Tavam feinhas, tadinhas, numa desanimação que tava dó, praticamente mortas. Temi que de tanta secura, tivessem morrido à míngua e me deu uma dor no peito, uma tristeza... Porque sabes que morrer à mingua é a pior morte que tem, seja de água, de luz, de comida, de amor, de atenção ou de olhar. Aí eu reguei-as, Glau, mas não enchi de água de uma vez só porque água a gente toma aos poucos, ou não absorve, vai tudo pra bexiga, vira tudo xixi, como diria a minha mãe. Dei água aos pouquinhos, durante o dia todo e velei pela recuperação delas, bem de pertinho. A Aline disse que se não se recuperasse logo, na primeira hora, babaus. Mas eu achei que não, Glau. Achei que podia regar e amar, regar e amar e aos pouquinhos, bem devagarinho, como que para não assustar o mundo, como quem tira vida daquele suspiro tênue, elas foram ganhando textura de novo, erguendo uma petalinha aqui, outra ali, levantando uma folhinha ou outra, e já estão muito melhor. Talvez algumas florzinhas se percam, Glau. Algumas eram mesmo muito frágeis. Mas acho que se não fosse a seca, outro dia seria o vento, ou a chuva. As mais fortes e mais bonitas vão sobreviver, já dá pra ver. Mas sabe o que eu achei mais bonito, Glau? É que no momento que derramei o primeiro copo d’água, elas encheram a sala de perfume, mesmo sem saber se iam mesmo sobreviver ou não. Amanhã tu passas aqui e eu te mostro esse pequeno milagre e te dou um beijo.


por Ticcia, às 16:06 de 31.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

Desejo nem tão (in)consciente


Ela estava com o punho machucado de tanto esmurrar a parede. E dolorido e manchado e sombrio e precisava de descanso e força. Tinha que ir à floresta. No subterrâneo fechado e escuro, onde rastros de luz iluminam o oceano, onde nesgas de sol permeiam as folhas e o cheiro de terra fértil. E o hematoma não permitia a caminhada, e era preciso correr era preciso escalar montanhas era preciso fugir era preciso encontrar o exército era preciso descer vales e rastejar. E rasterar. E rasterar. Era preciso passar pelos arames farpados e pelas encostas íngremes e enfrentar o velho poderoso e a mulher ríspida, que pronunciava palavras mágicas para que ela não enxergasse o todo e despencasse da montanha. Ela estava com o punho machucado de tanto esmurrar a parede. E dolorido e manchado e sombrio e precisava de descanso e força. Ele a encontrou. Ela berrou alto e o mandou embora. Ele não foi. E a segurou com força e colocou a tipóia e deu o braço para ela descansar e a deitou no meio do mato e a encaixou no seu peito e a fez dormir. Quando ela acordou ele foi encontrar o exército e ela foi subir a montanha.

por Ro, às 14:29 de 31.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

QUANDOS E COMOS.


Klimt - As gêmeas


Quando eu fico triste fico muda. Quando fico nervosa desato a falar. Quando estou alegre pareço que pulo mesmo não tirando os pés do chão. Quando me desespero arrumo a casa. Quando sinto saudades tenho vontade de chorar. Quando me abraçam eu geralmente não gosto. Quando eu beijo é porque na verdade eu tô com vontade de cheirar. Quando eu tenho tesão eu sempre me acho linda. Quando gritam comigo eu entro em pânico. Quando eu falo sacanagem fico séria. Quando eu gargalho não tenho vontade de parar. Quando eu danço me sinto ridícula. Quando eu me sinto desamparada eu passo os braços em volta do corpo. Quando sinto prazer eu grito. Quando levo um susto fico com raiva. Quando estou só finjo que não. Quando trabalho preciso me distrair. Quando nado penso na vida. Quando tenho medo ajo como se estivesse tudo sob controle. Quando durmo com quem amo tenho o sono mais leve. Quando estou feliz as coisas bonitas estão em maior número, mesmo que seja uma só. Quando escrevo transbordo. Quando leio mergulho. Quando caminho freqüentemente torço o pé. Quando estou cansada fico uma chata de galocha. Quando sento procuro um lugar para pôr as pernas pra cima. Quando estou com sono fico apática. Quando estou com fome fico furiosa. Quando estou bêbada minhas articulações parecem de algodão. Quando me surpreendem muito eu ruborizo.




por Ticcia, às 09:38 de 31.10.2005 - Categoria: Circunstâncias Circunspectas
Ver Comentários

30.10.2005

OUTUBRO.



Meu calendário de outubro tem Hopper. Aquele do bar da esquina com um casal, um atendente e um homem totalmente noir, mesmo debaixo daquela luz, aquela luz do Hopper. Outubro me olha assim, por detrás de um balcão de bar aberto às três da manhã com uma mulher vestida de vermelho baforando um cigarro, homens de chapéu e máquinas de café de aço inox. Outubro é madrugada alta de um dia que esfriou rápido, com sereno nos carros estacionados em frente (que não se vê, mas sei que estão lá). Outubro que vem sempre depois do Setembro que, faça chuva ou faça sol, sempre me traz sobressalto. Na pontinha do quadro lê-se PHILLIES, o bar. Mas não importa. Não importa o nome. Nomes não são importantes às três e tantas da madrugada de um dia de Outubro que já devia estar quente, mas que faz frio. Ninguém pergunta um nome a essa altura da noite. Toma-se um café, fuma-se um cigarro e sente-se o desconforto do barulho que a porcelana das xícaras faz em contato com os pires, dos copos postos sobre o balcão de madeira, da luz espanando os cantos que queríamos deixar intocados. A essa altura os insones se reúnem como podem, sempre isolados em sua falta de sono e preocupação para olhar o atendente passar um pano pelo tampo, lavar um copo, servir mais uma taça de café. E esperam o sono recostados ao balcão. O sono que não vem, que não virá, a luz que dói os olhos, o café quente, mais um cigarro, depois o sereno e a calçada, a volta para casa. Mas isso só depois de outro café.

por Ticcia, às 23:29 de 30.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Camila Baker - A Saga Continua



M A R A V I L H O S A!!!




Eu juro que não gostava do Mion, mas depois desta peça virei fã. O palco é todo dele e do Daniel Boaventura, o que a mim surpreendeu, já que esperava mais era do Danton Melo.


Quem tiver oportunidade, não deixe de assistir. Um bafo!






por Ro, às 21:43 de 30.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

Enquanto isso, na FEIRA DO LIVRO...

E o preju do PRIMEIRO dia de Feira foi:

Contos de Grimm Vol 1: A Bela Adormecida e outras histórias
Ovelhas Negras - Caio Fernando Abreu
Fragmentos - Caio Fernando Abreu
A Bíblia do Caos - Millôr
Tróia - Cláudio Moreno
Fadas no Divã - Diana e Mário Corso
Antígona - Sófocles
Alice no País das Maravilhas- Lewis Carrol
Cem Sonetos de Amor - Pablo Neruda
Do Sujeito à Imagem: uma história do olho em Freud - Hervé Huot
Os Mitos Celtas - Pedro Pablo May
Todo o Mundo Tem Dúvida, Inclusive Você - Édison de Oliveira
Hamlet - Shakespeare
A Metamorfose - Kafka
Carta ao Pai - Kalka

Eu juro pela terra de Tara que respeitei a liminar que determina distância mínima de 30 metros das banquinhas das editoras Saraiva, Livraria do Advogado, RT, Forense e Artmed. E juro pelo boi-bandido que não posso mais gastar!!!

por Ro, às 19:32 de 30.10.2005 - Categoria: Inventários Inusitados
Ver Comentários

Bafo mesmo é a referência retrô...


Ericson, 1956.
If you're feelin' sad and lonely
There's a service I can render
Tell the one who loves you only
I can be so warm and tender

Call me, don't be afraid, you can call me
Maybe it's late but just call me
Tell me and I'll be around

When it seems your friends desert you
There's somebody thinking of you
I'm the one who never hurt you
Maybe that's because I love you

Now don't forget me 'cause if you let me
I will always stay by you
You've got to trust me, that's how it must be
There's so much that I can do

If you call I'll be right with you
You and I should be together
Take this love I long to give you
I'll be at your side forever



Tony Hatch by Chris Montez

por Ro, às 13:15 de 30.10.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

HAPPY BIRTHDAY



HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY Alex BSB
HAPPY BIRTHDAY TO YOU


Porque ele é um querido, um amor, porque é divertido, porque lembra sempre da gente mesmo que agente seja vaca e não mande mail, porque ele tem amigos legais, porque ele é escorpião. Legítimo.

Beijos, mimoso.

por Ticcia, às 08:57 de 30.10.2005 - Categoria: Aniversariantes
Ver Comentários

29.10.2005

BAFO, BAFO, BAFO.


O site feminino DELAS, do portal IG, nos indicou na coluna ENTRE NÓS.




A gente agradece a preferência.

por Ticcia, às 20:05 de 29.10.2005 - Categoria: Ali Jabah
Ver Comentários

28.10.2005

Da série HILDA, A GATA - cama aquecida.



por Ticcia, às 20:46 de 28.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

PORTO ALEGRE FLORIDA, CHUVOSA E CHEIA DE LIVROS.



A 51ª Feira do Livro de Porto Alegre começou hoje.

A Feira
(Luis Fernando Veríssimo)

Não é bairrismo visual, não. Nenhum lugar do mundo tem esta luz de primavera, que não é igual à luz de nenhuma outra parte e também não tem nada a ver com a luz do outono aqui mesmo. No nosso outono a luz parece pousar nas coisas. Na primavera ela penetra, e dá a impressão de chegar intocada por qualquer filtro, forte e pura como no primeiro dia da terra. Ontem foi um dia assim.
Com esta luz definitiva, a luz que se faz no começo quando os animais e as coisas se apresentaram para ganhar um nome. E Deus disse, aqui é o Guaíba, e aqui é o Morro da Polícia, e aqui se erguerá uma estranha cidade maltratada pelos homens e pelo tempo, mas tudo será perdoado porque haverá jacarandás e eles florescerão. Não sou meteorologista mas nem por isto posso saber que tipo de dia está fazendo hoje. Só sei que a Feira do Livro merecia começar num dia como o de ontem. A feira, este ano, chegou meio em segredo. Não sei se eu estava distraído ou se ela realmente foi menos anunciada que de costume. Pode ter sido estratégia. Como costuma chover na abertura da Feira - é uma das tradições da nossa primavera - a Feira talvez tenha preferido chegar sem alarde para não provocar o deus das chuvas, que não é necessariamente o mesmo deus das livrarias e dos editores. Sob a chuva ou sob a luz, no entanto, aí está a Feira, aí estão os jacarandás floridos, alvíssaras e hosanas.



Esse texto do Veríssimo foi pra abertura de outra Feira. A de hoje começou com chuva, como deve ser.

por Ticcia, às 20:30 de 28.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

DIA DE SÃO JUDAS TADEU.




São Judas Tadeu, glorioso apóstolo, fiel servo e amigo de Jesus, o nome do traidor foi a causa de que fôsseis esquecido por muitos, mas a Igreja vos honra e invoca universalmente como patrono nos casos desesperados, nos negócios sem remédios.

Rogai por mim que sou um miserável. Fazei uso, eu vos imploro, desse particular privilégio que vos foi concedido, de trazer viável e imediato auxílio, onde o socorro desapareceu quase por completo.

Assisti-me nesta grande necessidade, para que eu possa receber as consolações e auxílios do Céu em todas as minhas precisões, atribulações e sofrimentos, alcançando-me a graça de (aqui se faz o pedido particular), e para que eu possa louvar a Deus convosco e com todos os eleitos, por toda eternidade.

Eu vos prometo, ó Bendito Judas Tadeu, lembrar-me deste grande favor e nunca deixar de vos honrar como meu especial e poderoso patrono, e fazer de tudo o que estiver ao meu alcance para incentivar a devoção para convosco. Amém. São Judas Tadeu, rogai por nós e por todos os que vos honram e invocam vosso auxílio.




por Ticcia, às 20:20 de 28.10.2005 - Categoria: NoTíccias
Ver Comentários

Da série GLAM - SIN CITY.

por Ticcia, às 18:05 de 28.10.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

Enquanto isso, na caminha do doutor-das-idéia...

- Por quê escolheste esse nome?
- Porquê ele é inteligente, educadíssimo, politizado, sagaz, bonito. Mas especialmente delicado. Ele tem uma delicadeza, ele tinha uma delicadeza que me desnorteava. Uma delicadeza suave. E ele é forte. Tanto quanto eu. A delicadeza dele não esconde fragilidade, ela é resultado exatamente da força. E ele tem um refinamento não afetado. As vezes, cultura de massa em demasia. E fala francês. É discreto, um tanto frio. Uma frieza que mantém à distância olhos menos treinados. Uma beleza tão forte que mantém à distância personalidades menos cruas. Eu sei. Tem a perversidade que acompanha o narciso. Mas naquele momento era o nome mais adequado. Acho que ainda é.
- Ainda?
- Sabe o que me chama a atenção? A maioria das pessoas chama seus amores ou de forma sarcástica, tipo, polícia, encrenca, patroa, ou de forma debochada. Um deboche carinhoso. Eu tenho uma amiga que chama o cara de tigrinho ou tigrão, dependendo do contexto. Eu usei Lord, inventei Lord.
- Ficamos aqui.


por Ro, às 12:13 de 28.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

27.10.2005

Quem procura acha. E não só sarna...

A pessoa foi obrigada a passar pelos camelôs ontem quando se digiria à Galeria do Rosário ver se encontrava um telefone. Não achou. Evidente. Daí foi obrigada a recorrer ao seu Darci (mentira, ligou para a filha dele que é super comestível), do Galeão Espanhol. Saiu do antiquário com o aparelho em mãos pela singela e mótica quantia de duzentos real.

Chegou em casa e ficou com as unhas em estado deploráveis, depois da limpeza e pintura no aparelho (sim, a pessoa passou tinta de sapato no telefone e ficou ótemo).

Contudo, hoje pela manhã, o homi da brasiltelecom foi verificar os fios e testar o aparelho. Ticcinha, do outro lado da linha (quero registrar que ela foi absolutamente contra a minha nova aquisição, que ficou um bafo, só por que na casa dela não ia combinar e ela tem preferências esdrúxulas, como toda gente sabe) reclamava de suposto chiado:

- Tem pipóca neste telefone.
- E agora?
- Agora não. O que tu fizeste?
- Nada. É o aparelho do técnico.
- Rá! Tô falando...
(e tive que aguentar um plá plá plá interminável, que ela é uma chata!)

Pois, agora a tarde, para se penitenciar, Ticcinha conseguiu telefones de técnicos, para que a pessoa pudesse trocar a cápsula do aparelho.

A pessoa ligou para o primeiro: R$ 50,00. Ligou para o segundo: R$ 8,00 e ainda vai em casa testar se fica bom.

Conclusão: a pessoa deve ter voz de estúpida.
por Ro, às 17:31 de 27.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

Das diferenças nossas de cada dia...

Ontem, no jantar, eu e a marida estavamos nos dando conta do quanto somos diferentes em alguns aspectos. Em casa, ouvindo o Almir Sater cantar a música das maças bem alto (sim, a versão da Bethânia também é um bafo, mas eu prefiro a original), eis que a pessoa olha pra estante e tem um acesso de riso descontrolado.

As duas Megeras tem imagens chiquérrimas de Santos na estante: Ticcinha, São Francisco de Assim, com um gatinho no colo; Rozinha, São Jorge, de veludo vermelho.

por Ro, às 16:49 de 27.10.2005 - Categoria: Inventários Inusitados
Ver Comentários

FAFÁ CANTA PARABÉNS PARA LULA.



HAUHAUHAUHAUAHUHAUHAUHUAHUA.

Putaquemeparéu, 'cês vão me desculpar, mas a piada eu não posso perder. Cada um tem a Marilyn que merece.

(Veneno: ela tentou adaptar o modelitcho, reparem.)
por Ticcia, às 15:16 de 27.10.2005 - Categoria: Mexerico, Bisbilhotice e Intriga
Ver Comentários

Da Série GORDA, FORTE E BONITA: nesta família, bonita nunca vem antes do gorda e forte.

Teve comemoração do aniversário de 19 aninhos da Dona Renata no final de semana. Daí mamãe Maugareti entupiu suas filhinhas de doces (assim, tipo, levar um pratinho de restos no final da festa pra casa). Hoje, Betinha e Faelinha descobriram que as mimosas filhinhas só comeram os docinhos que mamãe Maugareti fez, os outros (da doceira feena) estão envelhecendo na geladeira. Porquê, senhoras e senhores, entre não é ruim e é bem bom tem uma enooorme diferença.

por Ro, às 13:31 de 27.10.2005 - Categoria: Dieta
Ver Comentários

DAS INSONDÁVEIS RAZÕES DAS BANHAS ou porque as ricas não engordam.

É o que eu digo sempre, mosfios: as banhas tem razões que a própria razão desconhece.

A pessoa passa 30 dias de dieta rigorosíssima e perde 4 quilos no puro sofrimento para sair de férias com folga. Aí vai, come feito uma porca etíope, volta 5 quilos mais fofa. Nada mal para férias num país onde o esporte nacional é comer: 1 quilo de saldo negativo. Pois 15 dias depois, de volta ao recôndido do seu lar, numa postura totalmente desencanada de dieta, phoeda-se, perdeu 3 quilos.

A única explicação possível é que banhas ganhas com boa comida são menos apegadas a mim que as ganhas à base de arroz, feijão e pão com ovo. Pobre é pobre.

por Ticcia, às 10:38 de 27.10.2005 - Categoria: Dieta
Ver Comentários

Da Série DIÁLOGOS PRÉ-BOLINAGEM

- Apolo.

- Hum! Então evoluiu?

- Não. A garçonete que me disse.

- Mas ROBERTA, tu nem ouviste a voz da criatura!

- Não precisa, Ti. Eu olhei. E senti o olhar dele.


por Ro, às 10:37 de 27.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Da séria HILDA, A GATA - a revolta dos sem monitor



Hilda, a gata, está indignada. Desde a chegada do laptop, não tem mais o monitor de 17" para fazer de caminha aquecida. Tenta andar sobre o teclado, mia, se esfrega no monitor como quem diz "eu quero".

Notei que, porém, de três dias pra cá, Hilda insiste em ficar sempre no mesmo lugar: sobre a mesa, ao lado direito do laptop. Ontem descobri porquê: é onde fica a saída de ar quente. Eita.

por Ticcia, às 08:40 de 27.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

26.10.2005

SIMPLES, PORÉM ECONÔMICA E GLAMUROSA.

OURO! COMPRO OURO! OURO! - CORTÁ CABELO! CORTÁ CABELO! - Treis por um real! Treis por um real! - Vai flor, aí, moça? - HB, HB, HB, HB, HB, HB - PILHA! PILHA! - CORTÁ CABELO! CORTÁ CABELO! - FÁÁÁÁÁBRICA DE CALCINHA! FÁÁÁÁÁBRICA DE CALCINHA! FÁÁÁÁÁBRICA DE CALCINHA! - Dinheiro na hora: CRÉDITO PESSUAU! CRÉDITO PESSUAU! - Mega Senna cuuuuumulada! Mega Senna cuuuuumulada! Mega Senna cuuuuumulada! - FÁÁÁÁÁBRICA DE CALCINHA! FÁÁÁÁÁBRICA DE CALCINHA! - FÓTO! FÓTO! FÓTO NA HÓRAAA! - CD, CD, CD, CD, CD - Florzinha, moça? Tá bonitaaa!

E a pergunta que não quer calar: o quê a pessoa foi fazer nos camelôs?

por Ro, às 21:06 de 26.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários




Seu corpo é fruto proibido
É a chave de todo pecado
E da libido, e prum garoto introvertido
Como eu, é pura perdição.


É um lago negro, o seu olhar
É água pura de beber, se envenenar
Nas suas curvas derrapar, sair da estrada
E morrer no mar.





por Ro, às 11:37 de 26.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

POLITICAMENTE RESPEITÁVEL.

Aqui, o FJV fala do tema e aqui, Rititi dá banho de bola. Rita, mais uma vez, ssssspetáculo.

por Ticcia, às 11:23 de 26.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

De médico e de louco...

No post Da Série DIÁLOGOS PRÉ-BOLINAGEM

Analista de Bagé comentou:
Veja bem: existe uma teoria (alguns dizem preconceituosa) de que as mulheres (rectius: algumas mulheres, que ainda não sairam de uma fase de semi-inconsciência, como aqueles homens que só gostam do trinômio carro/futebol/loiraburra) não querem um homem bonito, mas um homem que as outras mulheres achem bonito. Ou seja, há um suposto mito, confirmado inclusive por algumas mulheres, segundo o qual o que as mulheres querem é ter homens que possam usar para competir, exibindo-os para as 'amigas', e não homens dos quais gostem por si mesmas, segundo suas preferências próprias (isso requer estar livre da semi-inconsciência e de condicionamentos). Acho que todo mundo já ouviu essa teoria.

Pois bem, creio que a Ro é a prova viva de que isso, ao menos para pessoas ainda condicionadas psicologicamente, é verdade. Senão, vejamos:

Com que turma ela costuma sair para a balada (lugar onde se costuma caçar)? Com que turma ela costuma viajar, ir para Gramado e cidades afins, para eventos 'fubangagemformes'?

Com gays.

Então (e aí vai o segundo passo da dedução lógica dessa nossa brilhante aventura pela psique humana), me respondam: que tipo de cara ela está alardeando que vai começar a namorar?

Um cara que, embora não seja gay, parece, para todos os efeitos, um gay. Ou seja, um cara que os outros gays, segundo ela reiteradamente comentou, desejam mas não faturam.

Como percebem, o ser humano ainda é um marionete dos condicionamentos culturais.
às 08:32 de 26.10.2005


Sei. Tem telefone? Me deu vontade de trocar de médico-da-cabeça.

por Ro, às 11:22 de 26.10.2005 - Categoria: Comentários Comentados
Ver Comentários

LOST IN TRANSLATION ou I'm an alien, I'm a porno alien.

Por falar em gauchês, lembrei de outro mico da viagem.

Para quem não sabe, no Rio Grande do Sul nós temos uma outra moeda: aqui as coisas não custam dois reais, nem dô reáu, custam dois pila. Um ingresso de cinema é dez pila, não dez reais ou dé reáu. Uns tênis são 200 pila, não duzentos reais ou duzento reáu.

O problema, caríssimos, é que em Portugal “pila” é outra coisa, e eu já tinha sido avisada disso.

Quando o atento colaborador ouviu eu me referir, aqui, a um preço, disse: “- Pila em Portugal é outra coisa.” “- O que é?” , perguntou a meiga Ticcinha. Bem, pessoal, pila em Portugal é o órgão sequissual masculino, a zona do Genésio, como dia a Fal, o nosso amigo, o pistulin, o pinto, enfim. Tão sabendo. Óquei. Ticcinha avisada, se comportou que era uma beleza além mar. Tudo em euro. Lindo. Nada de pila pra falar em dinheiro.

Aí a nossa amiga vai às compras antes de voltar e entra numa loja muito bonita, de artigos para criança, loja pheeeena, de xópim. Estão lá fazendo suas comprinhas felizes mamães e seus ricos filinhos, tudo lindo e maravilhoso, jogos educativos, uma beleza. Vai daí que liga Facelo, o dileto irmão, preocupado com a situação calamitosa do cafofo que não vê uma faxina há exatos trinta e tals dias. Ticcinha, tomaticamente, liga o portoalegrês no mode ON e instrui Facelo:

- Liga pra Vera, tem o número aí na agenda, e marca faxina pra antes de eu chegar, pelamordedeus.
- Tá. E quando eu pago pr'ela?
- Quarenta PILA.
- Quarenta?
- Quarenta PILA, mas não deixa nota de cinqüenta que a mulé nunca tem troco. Deixa quarenta PILA certo.


Depois que Ticcinha desliga, demora mais ou menos 15 segundos para entender porque a loja estava parada com as pessoas imóveis, olhando com cara estarrecida, os olhos do tamanho de pires de quem tinha visto um alien pornô. Algumas criancinhas riam e tomavam cutucões.

Devem ter pensado: uma, ou quem sabe duas, vá lá, mas QUARENTA?!

Ônus e bônus do gauchês.

por Ticcia, às 11:07 de 26.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

Da série COMENTÁRIOS QUE COMENTAMOS.

No post SE VOCÊ É DE PELOTAS:


às 09:03 de 26.10.2005 Carol comentou:

(...) Aqui em Curitiba (onde moro há 17 anos) quando encontro um gaúcho (e isso acontece muito) faço um teste com a seguinte frase: "Bah guri, não te acoca assim na lomba com as calça remangada, tu vai dá três cambota pra frente e te pisar tudo, os mandinho vão se ri di ti...". Hehehehe... só gaúcho pra entender!!! Beijos, adorei o post!

Ah, esqueci do "trupicar"... repetindo a frase: "Bah guri, não te acoca assim na lomba com as calça remangada, tu vai trupicar, dar três cambota pra frente e te pisar tudo, os mandinho vão se ri di ti...".



Depois da tentativa frustrada do paulista falar gauchês, a Carol nos dá essa contribuição inestimável. Obrigada, Carol. Beijoca.

por Ticcia, às 09:16 de 26.10.2005 - Categoria: Comentários Comentados
Ver Comentários

25.10.2005

LANÇAMENTO DO LIVRO BLOG DE PAPEL COM DATAS E LOCAIS MARCADOS

Dia 12 de Novembro na Feira do Livro de Porto Alegre:

Tarde de Autógrafos, às 15h30, no Memorial do RS com o André Dahmer (Malvados) e com Milton Ribeiro, Ticcia Antoniete, Ane Aguirre (Blog de Papel).

Logo depois, às 16h30, na sala O Retrato do Centro Cultural Erico Veríssimo, haverá uma mesa de bate-papo sobre Literatura e Internet com a participação do Dahmer, os autores do Blog de Papel e mediação do escritor Armindo Trevisan.


Dia 19 de Novembro na Primavera dos Livros em São Paulo - OCA/Parque do Ibirapuera:

No espaço reservado para lançamentos, a partir das 18h00 - Coquetel de lançamento do livro Malvados com a presença do André Dahmer e, também, do Blog de Papel com os 14 autores e os 14 ilustradores que participaram da edição.

por Ticcia, às 22:48 de 25.10.2005 - Categoria: Ali Jabah
Ver Comentários

Da Série DIÁLOGOS PRÉ-BOLINAGEM

- Mas se eu disser o que pensei a primeira vez que te vi, não vais gostar!

- Que eu era gay.

- Hahahaha. Então não fui a primeira?

- Não sei. Por que pensaste? Por que a noite é bar gay? Não notaste que eu ficava te olhando?

- Tsc tsc tsc. Bonito, sarado e bem vestido, a probabilidade de ser gay era bem grande.

- Não sou. Bem pelo contrário.

- Não me olha assim!



por Ro, às 18:49 de 25.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Pele viçosa e hálio puro

A Megera chega na parte rica e feena da repartição e encontra com uma colega pela qual sempre nutriu admiração - mas que vestia-se muito chique e glamurosa no melhor estilo tailleur-escarpim-bege - de camiseta com a barriguinha sarada de fora e saião cigano rosa.

Como a Megera tem pobrema de língua solta, sem se dar conta, lascou:

- Tu e separou e tá de marido novo!?
- Me separei há três meses e estou de namorado novo.
Respondeu a linda entre gargalhadas.

Ni qui, ni qui, o macharedo presente não compreendeu como a Megera foi no ponto focal da questão.

- Elementar, meu caros. Olhem o up grade da mulher!!!

Aposto que virou macrobiótica e tá fazendo pilates.
Creme de proteína é tudo na vida de uma mulher...


por Ro, às 18:27 de 25.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

AL BERTO

(...)
vem comigo
praticar essa arte imemorial de quem espera
não se sabe o quê junto à janela
encolho-me
como se fechasse uma gaveta para sempre
caminhasse onde caiu um lenço
mas levanto os olhos
quando o verão entra pelo quarto e devassa
esta humilde existência de papel

vem comigo
as palavras nada podem revelar
esqueci-as quase todas onde vislumbro um fogo
pegando fogo ao corpo mais próximo do meu


por Ticcia, às 15:56 de 25.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

SE VOCÊ É DE PELOTAS:

- comprava tecido no Velocino Torres ou na Favorita, calçado na Hercílio ou na Procópio, tinha carnêS do Mazza, discos na Beiro (que vinham embrulhados em celofane e enfeitados com flor de fita), eletrodomésticos na Incosul e JH Santos e móveis na Obino.

- tomava cafezinho no Café Aquário, chocolate quente na Nogueira e comprava pãodiquartiquilo sovado na Padaria Alvorada.

- comia croquete do Cruz de Malta, Pizza no Beco (I, II e III) e, uma vez por ano, ia comer churrasco até sair pelos ouvidos no Lobão;

- tomava sorvete da Bambina ou da Zum Zum, frequantava o Pub do Vira Volta, o Cais Entre Nós e o Tulia;

- tem pelo menos um parente que se formou na Escola Técnica, uma tia que foi normalista do Santa Margarida e um tio que é da época do Diocesano.

- sabe que o jardim em frente à Catedral se chama autorama do Bispo e que a Praça Júlio de Castilho sempre foi a Praça dos Macacos.

- tomava banho no Barro Duro, sabe exatamente onde fica o Totó e às vezes ia para o Valverde ou para o Santo Antônio, tomar cerveja na Figueira ou comer pastel no Estrela do Mar.

- comprou camarão na porta de casa, vendido em balde por senhores que passavam gritando “camare-ão, olha o camare-ão!”;

- corria pra comprar picolé dos picolezeiros de passavam tocando corneta vestidos de laranja na torreira do sol do meio-dia;

- ainda lembra do som do afiador de facas;

- ia na venda pra mãe buscar um saco de leite;

- chupou pirulito vermelho no formato de uma chupeta e comia sorvete seco com anel ou bichiguinha de brinde;

- sentava “na frente” pra tomar chimarrão;

- sabe o que é mandinho.


Aceitamos contribuições.

por Ticcia, às 15:22 de 25.10.2005 - Categoria: Inventários Inusitados
Ver Comentários

O que um vestido justo e os peitos de fora não fazem...

Senhoras e senhores da platéia,
o almoço estava ótemo. O cafezinho, melhor ainda. E ele acabou de pedir meu telefone.
Espero que a tarde de vocês também seja proveitosa.

por Ro, às 14:35 de 25.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

MEU IAIÁ, MEU IOIÔ.

E aí no meio de uma sessão de análise, a mulé me diz que a gente NUNCA pode fazer TUDO COMPLETAMENTE DIFERENTE. "- Como não?!" Não, não há estrutura pra isso. Ninguém tem. Não se anda onde não tem estrada. Somos programados para seguir uma trilha e se afastar dela é muito difícil. O que se pode é, depois de querer fazer diferente e poder fazer diferente, ir se desviando um tantinho do ciclo de repetição, depois mais um tantinho e na próxima volta mais um tantinho, até poder fazer um pouco diferente, bem pouquinho, que é o que se consegue. Aos cadinhos. Nos desvios. Naquilo que dá. E isso desencadeia mudanças enormes.

E aí eu digo: “- Putamerda. Eu amo essa mulé!”

por Ticcia, às 11:20 de 25.10.2005 - Categoria: Divas no Divã
Ver Comentários

A INVASÃO DAS MARGARIDAS.


Imagem de Inphusion - Single day daisy

Para a Glau e para Paula.

por Ticcia, às 09:44 de 25.10.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

Da série COMENTÁRIOS QUE COMENTAMOS.

No post Da série GLAM: com endereço certo.

Gabi comentou:

Mas olha "A Paixão de Cristo" o querido Mel ficou horas tentando deixar ela menos bonita e não tava rolando, maquiava, maquiava e ficava sempre linda. Daí ela se irritou pegou um carvão, passou na cara e perguntou pra ele se tava bom. Resposta: Olha, tu não ficou menos bonita, ainda, mas deixa...
É nesses momentos que a gente pensa: Por que, meu Deus, por quê?


Gabi, valeu. Depois de acordar com olheiras e quilos a mais, tomar banho, subir na balança, ter um ataque, trocar três vezes de roupa, fazer escova no cabelo, usar mousse, pomada e spray, base, corretivo, pó, rímel, lápis de sobrancelha, batom, perfume, me olhar e achar médio menos, eu chego aqui e leio isso. Agora o meu dia vai ser mai legal, Gabi. Ó, muitobrigada.



* A série Comentários que Comentamos é uma genial sugestão do Guga.*
por Ticcia, às 08:49 de 25.10.2005 - Categoria: Comentários Comentados
Ver Comentários

24.10.2005

Da Série CORRESPONDÊNCIA SECRETA: o casal de hobbits...

De Ro para Solineuzza, às 12:45hs: Apolo é o nome do bofe.

De Solineuzza para Ro, às 12:47hs: Já fez?

De Ro para Solineuzza, às 12:49hs: Não, palhaça! A garçonete que me disse.

De Solineuzza para Ro, às 12:51hs: Sei. De tarde se der vou dar uma procurada no orkut.


por Ro, às 18:14 de 24.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

Da série GLAM - Com endereço certo.



Monica Bellucci

por Ticcia, às 17:11 de 24.10.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

MANO DE MEGERA: TÁ BEM ARRUMADO O POBRE BEBÊ.

Simone, a mãe de Milena, a Megera Afilhada, casou novamente e vai ser mamãe. Preocupada, resolveu dar a notícia cautelosamente para a pimpolha de seis anos, muito ciumenta que é.

- Mi, a mãe tem que falar contigo um assunto sério.
- ...
- A mãe tá grávida, tu vais ter um maninho ou uma maninha.


(Milena enche os olhinhos d'água)

- Ai, Mi, não fica triste, vai ser legal...

(Milena com mais água nos olhos e queixinho tremendo)

- Não tô triste, mãe. Eu tô emocionada...


Todavia, mesmo emocionada com a perspectiva do mano, no dia seguinte já fez as contas e decobriu que a dinda, a avó, o avô, a tia e o tio, como são da família do pai dela, não tem que dividir. Olha que megera.


OBS.: Foi esta mesma ferinha que atende pelo nome de Milena que, do alto dos seus dois anos, sentada na mesa com as mãos na cabeça, ao ser perguntada o que havia, respondeu com ar preocupado: "- Momemas..."*


*Problemas...

por Ticcia, às 16:36 de 24.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

Enquanto isso, no Núcleo Pobre da Novela: a mulher é que não presta!

E o maridón de Delaidinha, Sr. Odair, no meio do jantar de ontem à noite, saiu com a pérola:

- Ai, hetero depois do 35 fica tudo embagulhado, barrigudo... Só pode ser culpa das mulheres!

por Ro, às 16:03 de 24.10.2005 - Categoria: Nossa Novela
Ver Comentários

FIM DE SEMANA PROVEITOSO.

Nada como um dia após o outro.

Grêmio ganhou o GreNau, aos 42 do segundo tempo.
Inter perdeu o JuveNal, de virada e pênalti, nos minutos finais.
FC Porto ganhou do Inter (de Milão).

Beleza.

Dida, ó, eu avisei...
por Ticcia, às 11:16 de 24.10.2005 - Categoria: Futilidades Futebolísticas
Ver Comentários

LFV, eu AMO esse homem - SULAMITA, A PULGA LASCIVA

por Ticcia, às 10:22 de 24.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

SHOW, SHOW, SHOW



Foi graças à Flávia que as Megeras tiveram "a" noite. Depois de um show lindo, com direito a bisão de seis músicas e a comprar o CD no final, ficamos conversando com ela. Foi a nossa sorte, já que o querido deu canja de aparecer para autógrafos.

Não bastasse o show e a queridice da Flávia e da Mariana (e dos pais fofos delas), as moças ainda tinham levado máquina fotográfica. Mariana deu uma de Sabastiana Salgado.

Seguem as fotos do momento tiete.

***Óquei, depois desse post a gente pára com essa coisa Pizza descontrol.

[clique aqui para ler o texto na íntegra]
por Ticcia, às 09:12 de 24.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

23.10.2005

ALL THAT JAZZ: Um baaaaaaaaaaaaaaaaaaaafo!








Com direito a autógrafos nos CDs, fotos, zóinho de cobiça, baforadas, cantadas em ingreis, choro e o mais mior di tudo: a Flávia nos encontrou.


Assim que a mimosa (que veio de Criciúma em comitiva para ver o bofe e tem os pais mais fofos do mundo) mandar as fotos, a gente publica.


Ah, sim, claro: em carne e osso ele é moooointo mais gostoso!







por Ro, às 09:57 de 23.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

21.10.2005

Olho que olha que olho que vê

E eis que, senhoras e senhores da platéia, nossa princesa foi almoçar no Ocidente. E eis que o bonitão-loiro-de-cabelo-estilo-californiano estava lá. E eis que Solineuzza foi conferir a operação e atestar a escolha sequisuar do rapaz (para aliviar o coraçãozinho apertado de nossa preocupada e duvidosa princesa).

Apertou na tecla verde e confirma: É HETERO! Excrusive, ela e Marli já tinha encontrado na noite, já tinham se apetecido e não levado.

Aguardem cenas dos próximos capítulos...
por Ro, às 16:21 de 21.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

PÁÁÁÁÁÁÁÁÁRA TUDO!

Todo mundo pro banho, lavar os cabelos, se talquear, pentear, passar gumex, botar roupa de sair, sentar comportado e parar com essas histórias de punheta e siririca nos comentários que mestre Idelber Avelar acaba de dizer que nós somos "o blog que mais tem me feito dar risadas nesse Brasil pós-mensalão".

Tem "me" feito, é feito "ele", entenderam, né seus lerdo? 'Cês são tistimunha que a gente tava tentando ser humilde e tal e cousa, mas assim é difícir, né, não? Aí os loquim surta e vem aqui jogá pedra ninóis. É fogo. Ser goxtosa dá um trabaaaaaaalho...

por Ticcia, às 15:28 de 21.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

DA MERDA NOSSA DE CADA DIA.

De quando em quando aparece alguém que se arvora no papel de menino mau e toca a comentar os posts de maneira gratuitamente agressiva. Não se trata de debater ou criticar, mas de esculhambar. Já teve um sem número de pessoas desse tipo, lembram?

Os comentários são pra comentar mesmo, dar opinião, fazer críticas, sim claro, ou não se chamariam “comentários”, chamar-se-iam (uia, mesóclise) “Jogue aqui o seu confete” ou “aplauda aqui”. É certo há gente que, mais cedo ou mais tarde, precisa descarregar a amargura da vida em algo ou em alguém. Por aqui passam mais de mil leitores diariamente. É, portanto, bem provável que às vezes apareça um espírito de porco. Normal. O mundo é assim e o blog é uma fatiazinha de mundo. Tem aqueles que gostam da gente e voltam, tem os que não gostam e optam por não voltar, tem os que não gostam e fazem questão de dizer isso de uma forma honesta e civilizada e, claro, tem aqueles que não gostam da gente e resolvem vomitar o que de pior têm em si aproveitando para descontar os recalques, as frustrações, a falta que faz aparecer, como incomoda a felicidade alheia, etc. A casa dos outros, porém, não é o lugar mais indicado pra isso.

O post é só para dizer que estamos abertas à crítica, sim, desde que não usem palavras de mais baixo calão do que as que usamos e não agridam ninguém, porque democracia é bão e eu gosto quando a gente mostra a cara e está aqui pra segurar as pontas da merda que fez e que disse. Quando pode dar o tapa e esconder a mão atrás do anonimato ou de pseudônimos de gosto duvidoso, o despotismo é para ambas as partes.

por Ticcia, às 14:39 de 21.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

Da série Correspondência Secreta - paulista arriscando gauchês

- Não vieste ou vieste e não me ligaste?

- Num fuime, e se fusse te ligarias. Esse gauchês é muito muito trilegal! rs




Eu posso com isso?

por Ticcia, às 12:54 de 21.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

COZINHANDO COM AS MEGERAS




ARROZ ESPANHOL


Ingredientes:

1 taça de vinho tinto
3 xícaras de arroz
1/2 kg de coxas de frango
4 cebolas
2 colheres de óleo de oliva
1 cacho de uva vermelha
pimenta
sal a gosto

Modo de Preparo:

Quanto comprar o frango, é interessante pedir para o açougueiro serrar as coxas em dois ou três pedaços. Vamos lá! Colocar as coxas do frango para fritar até dourar (coxas de galinha não serve, por que como toda gente sabe, as galinhas tem a pele flácida) depois acrescentar as cebolas, cortadas em quatro partes na longitudinal, o sal e a pimenta. Fritar mais um pouquinho. Quando o frango estiver bem tostadinho, colocar os grãos de uva.
Esperar até as uvas intumescerem (vocês ainda lembram como ficam as coisas da natureza quando intumescidas!) e despejar a taça de vinho tinto. Deixar fritar mais um pouquinho, acrescentar o arroz, com mais uma pitadinha de sal (provem e não esqueçam que já tem pimenta) e continuar fritando, sempre lembrando de mexer o mínimo possível. Depois acrescentar água e deixar cozinhar.
O prato pronto rende de 4 a 6 porções.


por Ro, às 11:40 de 21.10.2005 - Categoria: Cozinhando com as Megeras
Ver Comentários

ALL THAT JAZZ.



John Pizzarelli, amanhã, 21h, no Teatro do SESI.

Nóis na primeira fila, que eu sou MacGyver.

por Ticcia, às 10:47 de 21.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

CANTADA

(Adriana Calcanhoto)

Depois de ter você
Pra quê querer saber
Que horas são?
Se é noite ou faz calor
Se estamos no verão
Se o sol virá ou não
Ou pra que é que serve uma canção
Como essa?
Depois de ter você
Poetas para quê?
Os deuses, as dúvidas?
Pra quê amendoeiras pelas ruas?
Para que servem as ruas
Depois de ter você?




por Ticcia, às 10:05 de 21.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

ET TELEFONE MINHA CAAAAAAAAAAASA.

- Alô?
- HAUHAUHAUAHUHAUAHUAHUAUAUAHU.
- Alô?
- HUAHUAHAUHAUHAUAUHAUAUHAUAHU.
- Roberta, demente, é tu?
- HAUHAUHAUAUAHU... tu tá vendo a novela? HUAHUAUAUA.
- Não...
- Então liga lá... HUAHUAHAUHAUA... a Kátia cega... HAUHUAHUA.
- Ah não!
- HUAHUAHUAHUAHUHAUAU... sim... HUAHUAHUAHUAUA...


(acho que a essas alturas ela já tava se mijando toda de rir)

- Pelamordedeus! É a Kátia cega! Facelo, olha isso...
- HAUHAUHAUHAUAUAUHAUHAU.
- HAUHAUHUAHUAHUAHUHAUAAHAU.


E o Facelo canta o estribilho juntim, com incontida emoção:

- ... eu já nem me lembro quanto tempo faz, mas eu não me esqueço que te amei demais e nem mesmo o tempo conseguiu fazer esquecer vo-cê...

É o que eu digo senhoras e senhores, pior do que ter uma marida que liga lá do fim do mundo pra guinchar de tanto rir no telefone e prestar a relevante informação à sociedade de que a Glória Perez, a maior gênia que a TV brasileira já viu, amealhou mais uma aberração para o círculo dos horrores chamado novela das oito chamando a Kátia Cega pra dar entrevista e cantar no pogrami do birolho filho do rei, é ter um irmão (eu fui trocada na maternidade, pelamordedeus, Mendel não explica isso) que sabe o refrão da música da Kátia Cega de cor e canta de olhinhos fechados.

Assim não dá. Alguém me paga uma passagem de volta (de executiva, craro, que eu sou a criatura mais malacostumada do mundo). Eu não sou daqui. Eu não pertenço a essa realidade. Socorro.

por Ticcia, às 08:50 de 21.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

Vem meu ursinho querido, meu companheirinho, ursinho Pimpão...

Na minha opinião, essa história do Reverendo é uma palhaçada. Mas eu não freqüento o Templo e sou uma mulher atoa e descrente.
Contudo, como este blog costuma prestar relevantes serviços sociais, para quem quiser rezar antes de ir ao confessionário, a legislação do desarmamento tá aí embaixo.

[clique aqui para ler o texto na íntegra]
por Ro, às 08:48 de 21.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

20.10.2005

EU VOU PROCESSAR A FAL.

Como de praxe, estava djo a ver como se desenrolou a Saga da Mulé Apito de ontem. Daí que quem acompanha sabe, a pessoa começa a rir na primeira frase. Mas quando chegou nessa

Chuuuuuuuunioooooorrrrr e Brabudim caminham pelos pastos e falam sobre roupas.
Chuuuuuuuniooooooorrrrrr diz que sonha em desenhar modelitos pra sua mãe vestir. Freud explica, minha gente, e inda faz gráficos em power point pra vcs entenderem melhor.


a pessoa fez xixi nas calças, e teve que sair correndo para o hotel tomar banho e trocar de roupa.

Minha única dúvida é quanto peço de indenização.
por Ro, às 18:21 de 20.10.2005 - Categoria: Ali Jabah
Ver Comentários

ZEN TURTLE.

Éa primeira vez em... em... em... bem, é a primeira vez que eu não vejo a hora de ir me mexer. Tá certo, é natação e eu pareço uma tartaruga de 60 quilos deslizando a meio quilômetro por hora, mas é se mexer.

Foda-se o cabelo.

por Ticcia, às 17:07 de 20.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

ESTRANGEIRA.

por Ticcia, às 14:51 de 20.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

A pergunta que não quer calar...

Se o desarmamento for aprovado e a pessoa for casada com um canhão, o que ela deve fazer?

por Ro, às 13:41 de 20.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

Variações em função do tempo.

A moça estava dirigindo tranqüilamente pelas matas gaúchas, com seu escudeiro Sancho Pança, quando se deparou com um acampamento do MST. Imediatamente parou o carro e chamou um dos agricultores.

- Tu vais parar aqui?!
- Sim. Vamos fazer uma paradinha.


Ni qui chegou o agricultor.

- Pois não, senhora.
- Vocês estão montando acampamento, pelo que posso ver. Vão ficar muito tempo?
- Não sabemos.
- Estão precisando de alguma coisa?


O homem tinha perplexidade no semblante.

- Está muito quente. As crianças estão embaixo do sol. Vocês tem água potável? Enfim...
- Bom, a água que temos está quente.
- Ok. Obrigada.


A moça seguiu caminho. E na volta, parou no acampamento, desceu do carro e fez o Sancho ajudar a carregar os galões de água. Viu-se rodeada por olhinhos curiosos, alguns inocentes, outros enrugados e outros amedrontados. E deixou a água, e deu risada, e comeu um pedaço de bolo. E se se chamasse Vilma, aposto que tinha dado de mão numa guriazinha loirinha e sequestrado.

Não fui eu, foi uma amiga minha. Vocês não conhecem, não*.


* Cópireiti, Bárbara About.
por Ro, às 12:13 de 20.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

AMBILIEVIBÓL

Amigos, hoje devemos atingir a absurda e inacreditável marca de 400.000 acessos. Megeras Magérrimas, servindo mais para servir bem.

Obrigada àqueles que arriscam seus empregos, seus estágios, seus casamentos, suas reputações e suas sanidades mentais vindo nos fazer companhia. A gente é muito menos louca e muito mais feliz por causa de vocês.

por Ticcia, às 11:07 de 20.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

Da série SÓ DE CONGA NA MINHA CARA - 3ª e última parte.

Deixamos Ticcia, nossa glamour heroína fake, sefazente de rica, prestes a desembarcar no aeroporto Antonio Carlos Jobim, popular Galeão, depois de uma agradável viagem na crasse executiva acompanhada do Sedizente Rico da Poltrona ao Lado – que vocês já devem ter percebido, é mesmo um amor e gente coisa é outra fina.

Ticcinha então, gripada, ranhenta e cheia de sinusite (porque pobre é assim, mosfios, não se acostuma com ar condicionado e seco de avião e volta de viagem sempre cheio de pereba) pega sua mala de muamba e sua mochila féchion e prepara-se para por os pés em solo brasileiro. Ni qui qui anuncia o “seu comandante” que “- Rio de Janeiro, 16 horas, temperatura local 42º Celsius”. HÃ?! 42º CELSIUS?! “- Sedizente (atentem para a intimidade), o homi enganou-se, né?” “- Só pode ser”. Rezemos ao senhor, elevemos nossas preces aos céus... e... caraca... 42º na cidade do Rio de Janeiro, o Redentor com a túnica suada no sovaco e tudo. Menos mal que dentro do tubo de um quilômetro e meio pra sair do avião, com mala de muamba de 10 quilos e mochila nas costas, a sensação térmica é de só 60º. Cabeça de Ticcinha parece que vai estourar. E ainda falta o frixóps.

Sedizente diz que, a contra gosto (o homi é rico, gente, de verdade, odeia frixóps e viaja com malinha de bordo para não criar musgo esperando mala na esteira) vai ser obrigado a passar no frixóps por causa de encomendas da Sra. Sedizente e do amigo. Ticcinha diz que também acha frixóps um saco, um nojo, uma perda de tempo, um horror, mais vai ser obrigada também porque, afinal, seu perfume Mont Blanc tá terminando. Mal sabe Sedizente que os planos são comprar muamba para garantir o orçamento doméstico dos próximos três meses. E lá vão eles, senhoras e senhores. Ticcinha de carrinho para fazer feira, claro, com cara de contrariadíssima.

Ticcinha adquire perfumes para si, mãe, pai, cunhada, Paulinha, e ainda compra bebidas, claro, que a moça voltou obesa e alcoólatra das orópa. Gasta até seu último centavo de euro, enfia o sacolão DUTY FREE dentro do sacolão das muambas e segue lépida e faceira para a esteira resgatar o malón contêiner. Eis que, enquanto espera, começa a se dar conta que não fez declaração de saída de bagagem da máquina digital (comprada a prestação no Brasil um ano antes), nem do MP3 pleier (ganho de presente no Brasil), nem do celular, nem de nada, em resumo: se o moço da aduana parar Ticcinha, o preju vai ser da ordem dos quatro dígitos. Ticcinha reza e o moço manda as malas pro raio X. Ticcinha sua, não sabe se de gripe ou de nervoso. E a mala vai e passa. E a sacola muamba vai e passa. E a mochila vai e... pára... e olham... e passa. E Ticcinha vê a pobre senhoura que vinha atrás sorteada para ter sua mala revirada. Pimenta nos olhos dos outros é refresco e fiscal da Receita chafurdando na mala também.

Toca fazer check in de transferência para Porto Alegre que Ticcinha tá derretendo. Malón na esteira pra despachar e Ticcinha, muito esperta, pede para o moço para despachar o sacolão da muamba também. Moço concorda. Eba, finalmente Ticcinha vai viajar só com dua mochilinha féchion. A mala container e o sacolão de muamba já vão rumo ao desconhecido (lembram dos duendes da propaganda da Primicia?) quando o moço muito gentil da TAP pergunta se não tem nada quebrável. “- TEM!” Pára tudo, botão vermelho, esteira parada, moço busca sacolão, Ticcinha abre, tira a sacola prástica DUTY FREE do sacolão, tira as bebidas, põe os perfumes de volta no sacolão e manda embora. Pronto. Que lindo.

Só 7 horas mais tarde, depois de quatro horas no saguão do Galeão, dois apagões por causa da sobrecarga de energia (2 horas sem ar condicionado), 45 min parados na pista esperando autorização pra decolar, viagem com um grupo de freiras da Congregação Sagrado Coração de Alguma Coisa que não me lembro que rezavam o tempo todo, Ticcinha chega em Porto Alegre, é recebida pelos amigos, marida, Facelo, etc. e pode ouvir como tá com a cara péssima (perebas e vontade de pegar avião de volta), ganhar abracim, comer pizza e tomar chops. Depois, no recôndido do lar, abre a sacola das muambas e descobre que alguém, depois que Ticcinha despachou o sacolão na esteira, resolveu se auto-presentear gratuitamente com os perfumes destinados ao seu querido papai (Armani) e sua queria maninha (Clinique). Noventa e dois dólares de tufo.

Ou seja, em sabendo que esse mico começou para Ticcinha poupar 120 dólares do excesso de peso, tendo sido ela roubada em 92, o esforço todo valeu menos de trinta.

Moral da História: A gente ganha pouco, paga mico, conhece gente legal, é roubada, mas o importante é ter charme.


*Obs.: Notar que o ladrão féadasputa ainda esnobou o gosto olfativo do restante da família.


por Ticcia, às 10:57 de 20.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

19.10.2005

Da série GLAM.

por Ticcia, às 23:29 de 19.10.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

EU QUERO.



por Ticcia, às 22:47 de 19.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Timão!!!

SAUDAÇÕES COLORADAS!

por Ro, às 21:55 de 19.10.2005 - Categoria: Futilidades Futebolísticas
Ver Comentários

MEXERICO, BISBILHOTICE E INTRIGA

E os jornais não param de noticiar que Britney Spears se sente um lixo após o parto. Ainda esse assunto?

* * * * * * * * * * * *

O filme do Fernando Meirelles está tendo mais público nos States do que no Brasil, para desgosto do cineasta. Eu não me interesso por esse tipo de película, mas como o Ralph Fiennes é podre de gostoso, devo assistir. Alguém sabe se tem cena de nu?

* * * * * * * * * * * *

Bono Vox, colega de banda do Guitarrista Mais Gostoso do Mundo, finalmente conta o segredinho por trás dos óculos chiquérrimos: fotofobia. E aproveitou pra avisar aos Jatobás que o B não é de ego, é de Bvlgari. Os desinformados não sabem que ele é o melhor garoto propaganda grife. Alías, a pobrinha aqui tem só dois, mas atesta a qualidade do produto.

* * * * * * * * * * * *

Descobriu-se que a imortal Maria Callas, que em vida tinha a língua tão ferina quanto a de uma Megera, escrevia tão cortantemente quanto falava. Diva é Diva, meus queridos! Os mortais que se satisfaçam em ser simpáticos.

* * * * * * * * * * * *

Tom Pão-Duro Cruise convenceu, não se sabe como, Giogio Armani a desenhar de grátis o vestidinho da noivinha grávida de três meses. Acho que perdi alguns capítulos desta novela! Ele não era estéril?!

* * * * * * * * * * * *

Mas o Bono não pára mesmo! Almoçou com atual inquilino da Casa Branca hoje, retomando aquele papinho que iniciaram na reunião do G8. Ele acredita que vai conseguir incutir alguma coisa naquelas orelhinhas fofas. Vocês não acham super sexy aquelas orelhas? E o perucão?! É a cara daquele gurizinho da MAD.

* * * * * * * * * * * *

Para arrematar, o livro "Tête-à-Tête", de Hazel Rowley, que narra a história de amor de Sartre e Beauvoir, e apresenta com detalhes pelo menos 14 casos extraconjugais que cada um teve, será lançado em duas versões, depois que a filha adotiva de Sartre fez objeções ao uso de cartas inéditas. Alguns trechos estarão disponiveis no livro editado nos Estados Unidos, onde as leis de direitos autorais são mais livres e o povo mais idiota. Os leitores europeus terão a versão cortada e nós, aposto que nada.

* * * * * * * * * * * *

Mexerico, Bisbilhotice e Intriga, a coluna do Magrelas Malvadas que informa tudo sobre quem tem Nome e Sobrenome, sempre que a fofa está desocupada.

por Ro, às 19:25 de 19.10.2005 - Categoria: Mexerico, Bisbilhotice e Intriga
Ver Comentários

Enquanto isso, na sala da Justiça...

por Ro, às 17:05 de 19.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

Da série SÓ DE CONGA NA MINHA CARA - parte 2

Ticcinha olha o saguão do GATE 20 e pratica seu esporte preferido: escolhe quais são as figuras mais horríveis e abomináveis para fazer um book maker mental de qual delas sentará ao seu lado. Tem o velho decrépito que assoa o nariz a cada 10 min. Tem o filhim maníaco de 4 anos que vira os lixos do saguão e a senhora sua mãe nem tchuns. Tem a girlie com o yorkshire histérico que fede. Tem o japa com o notibuque a tiracolo que vai trabalhar a viagem toda com aquele monitor brilhante dos infernos. Tem o executivo bebum que vai, claro, beber, cantar a comissária, dormir e roncar feito um airbus.

Para a sua estarrecedora surpresa (e perda total das apostas) pela primeira vez em milênios, a criatura da poltrona ao lado não parece asquerosa. Nem tinha sido cogitado na bolsa de apostas. Como cachorro mordido de cobra tem medo de lingüiça, Ticcinha senta-se cuidadosamente e permanece calada. Logo depois da decolagem, o cavalheiro pergunta se Ticcinha se importa que ele feche as janelas. Ticcinha acha que é praxe colocarem drogas no suco da crasse executiva: ou ela está tendo um delírio, ou o rapaz teve a educação de perguntar se pode fechar a janela, que, pasme, ela achava que era dele e ela não tinha nada a ver com isso. Ticcinha diz que tudo bem, ainda cogitando – de longe – a possibilidade do cara ser um psicopata cereal quíler que ataca em crasse executiva transatlântica.

Nada disso se confirma, para espanto e exultação de Ticcinha, a viagem transcorre agradabilíssima com troca de dicas de restaurantes e bares, colaboração para o Manual Prático para Bofes Bem, relatos de viagem e Ticcinha acha que, veja só, conseguiu enganar a pobre criatura e fazê-la acreditar que Ticcia, afinal, a despeito do que possa ter parecido horas antes, é, in deed, pheeeena e agora tem mais um contato com a crème de la crème da capital federal.

Mas claro que, como essa série é “SÓ DE CONGA NA MINHA CARA”, essa história não poderia se estancar por aqui: o moço veio conferir o blog bem quando Ticcinha relata o maior mico do ano. Ou seja: a única pessoa no aeroporto que não deve ter testemunhado o fiasco do malón/sacola prástica, agora sabe que eu sou uma fraude.

por Ticcia, às 13:07 de 19.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

ÚNICA ALTERNATIVA.

Inter x Boca. Vou torcer pro Wilma.

por Ticcia, às 12:04 de 19.10.2005 - Categoria: Futilidades Futebolísticas
Ver Comentários

DÁ-LHE, SERJONES.

A Veja nega que o prédio alugado pela Editora Abril, na Marginal Pinheiros [Edifício Birmann 21], pertença ao Daniel Birmann, dono da CBC, maior fabricante de munição da América Latina. Se a Veja nega é porque é verdade.

Do Catarro Verde.

por Ticcia, às 11:32 de 19.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

Errar é humano, e teletubbies não é permitido nestas horas...

Uma certa mocinha-inocente-e-tímida planeja encontrar um determinado bonitão-loiro-de-cabelo-estilo-californiano na sexta-feira. Encontrará, por que o inconsciente dela está trabalhando mointo para que isto aconteça, chova ou faça sol.

Mas, contudo, todavia, entretanto, para que isso não aconteça novamente, ela já marcou depilação, pé e mão pra quinta-feira.

por Ro, às 11:12 de 19.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

Enquanto isso, em Fred West...

Chefia entra na modesta sala de Rozinha.

- Todos os dias em que vou cortar o cabelo me lembro que a moda dos chapéus deveria voltar!

Risinho.

- Se a moda voltasse eu usaria chapéu e não seria confundido com o Brossard.

E a outra, bem Megera:

- Raspa a cabeça, Johnny. É sempre melhor um Miltinho Talaveira* que um Paulo Brossard**.



* O Patrulheiro das Pistas, que dita moda e estilo em Gay Harbour.
** Ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal.

por Ro, às 10:52 de 19.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

HAPPY BIRTHDAY



HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY Ricardo Lucas Camargo
HAPPY BIRTHDAY TO YOU


Por que ele conhece as bibliotecas de frente para trás e lembra a página e a edição do livro para aquela citação. Por que ele casou com uma bibliotecária. Por que ele é o homem mais inteligente que eu conheço e quando Roberta Arabiane tem dúvidas: disque Ricardo. Por que a primeira frase que o Guilherme disse foi eu não paro quieto um minuto e não tinha dois anos ainda. Por que ele andava com foto da Sofia. Por que ele me cobra a dissertação sempre que nos encontramos. Por que ele sorri com os olhos. Por que a última vez que contei, ele já estava publicando o 12º livro, e eu sou filhote de Napoleão: adoro um argumento de autoridade (foi o Ricardo quem disse!). Por que enquanto a maioria das pessoas tem uma síncope quando sabe que eu tenho um blog ele dá uma risadinha e sacode a cabeça.

por Ro, às 10:06 de 19.10.2005 - Categoria: Aniversariantes
Ver Comentários

TODO SENTIMENTO

(Chico Buarque e C. Bastos)

Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente
Preciso conduzir
Um tempo de te amar
Te amando devagar e urgentemente
Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez
Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente
Prefiro então partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente
Depois de te perder
Te encontro com certeza
Talvez num tempo da delicadeza
Onde não diremos nada
Nada aconteceu
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.



por Ticcia, às 00:31 de 19.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

18.10.2005

RUMO A TÓQUIO.

Pra constar: sábado tem GRENAU.
É GrenaU messss. Grêmio x Náutico.

por Ticcia, às 22:55 de 18.10.2005 - Categoria: Futilidades Futebolísticas
Ver Comentários

Da série SÓ DE CONGA NA MINHA CARA.

A pessoa tinha marcado bilhete de volta ao Brasil para uma segunda e resolve voltar na sexta. Tem lugar? Claro que não. Opção? Usar milhas, fazer upigreidi e voltar de executiva. Hum. Nada mal. Vamos ver como é que os ricos viajam. Óquei. Ticcinha imbuída do espírito sefazente de rica. Nada de levar sacolinha prástica na bagagem de mão que nóis semo pheEEEEEEna. Todas as bugigangas dentro do malón e toca pular ni riba do container pra fechar. Com Ticcinha, só sua mochila féchion, coisa meiga, com seu MP3 pleier, seu moleskine, seu acessórios, maquiagem, balinha, lencinho, canetinha, artiguinhos de higiene. Uma fineza só.

Dá seis da matina e Ticcinha tem que se despencar para o aeroporto. Despencar, literalmente. São 4 lances de escada pra descer, cujos degraus são estreitos, com um malón do tamanho de um bonde. Ticcinha pensa, pensa, pensa. De degrau em degrau não dá, malón não cabe. Descer nas costas tipo estivador, no way. Descer na cabeça estilo lata d’água, impossibile (não tem força pra subir e acaba com o penteado). Ticcia deita o malón e escora aquele amontoado de rocha e cimento (é o que parece ter dentro) por quatro longos e infindáveis lances de escadas. Chega ao térreo levemente suada, com o desodorante prestes a vencer. Não há de ser nada. A sefazente rica não esmorece. Enxuga o rostim com o lencim, taca um pozim compacto e vamquevam.

Já no aeroporto, Ticcinha olha com satisfação o pobrerio na fila dos comuns e ordinários, quilométrica, enquanto se dirige, lépida, faceira e posuda para a fila do EXECUTIVE CLASS. Pheeeeeeeeena. U-huuu. Lá chegando, é atendida por uma recalcada pobre, feia, asquerosa e mal-humorada que deve ter trabalhado a madrugada inteira. Possibilidade de tratar Ticcinha linda, rica e sorridente bem: ZERO.

Ticcinha entrega o bilhete, o passaporte e deposita o contêiner na esteira. Recalcada atendente informa que malón tem excesso de peso. Ticcinha não perde a sua pose de sefazente rica. Pergunta quanto custa o excesso (no melhor estilo vou pagar pra não me incomodar, nem to aí pra essas mixarias). Ela informa que são 120 dólares. Ãnh? 120? Ticcinha resolve dar um jeito, que a gente é só sefazente rica, mizifia e não tamos aí pra gastar o dinheirinho do frixóps. Pheeeneza sim, idiotice não.

Ticcinha recolhe o malón e sai à cata de uma loja que venda uma sacola de viagem para onde Ticcinha possa verter 10 quilos. A ÚNICA loja do aeroporto que vende mala ou sacola é uma chiquérrima que só comercializa Sansonite. A mais simplisim, baratim e pequetitim, custa 206 euros. Ticcinha conclui que vai tomar no c*. Desespero, ranger de dentes, Ticcinha finalmente confrontada com a sua total pobreza e despreparo.

Eis que, uma luz a alumia e ela lembra que na mochila tem o presente da Clarinha, numa sacola prástica reforçada. Abrindo mão de todo glamour, toda a crasse, toda a pose, numa atitude de despreendimento digna de São Francisco de Assis, Ticcinha abre o malón em pleno saguão e toca ver o que de mais pesado tem ali. Tudo isso, senhoras e senhores, acompanhado de perto por metade dos passageiros da fila dos comuns e ordinários, que, claro, devem ter ganho o dia vendo a sedizente rica chafurdando em calcinhas, meias de nylon, sutiãs e etc. (Ticcinha louca de medo que um etc saltasse da mala) pra não pagar excesso.

Terminado o show, despacha-se a mala e segue a sefazente rica com mochila e sacola prástica cheia de entulho rumo ao frixóps. Sorte que lá havia um sacolão tipo muambeiro pra vender. Até essas Ticcinha já tinha desistido de se fazer de pheeeena, tava com os dedos em carne viva da sacola prástica pesando 10 quilos, comprou o sacolão de feira e foi assim mesmo.

Moral da história: a gente tira a pessoa da crasse econômica, mas não tira a crasse econômica da pessoa.

por Ticcia, às 11:38 de 18.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

PORQUE EU AMO A FAL.

Vou dizer uma coisa pra vocês. Deu nove horas, terminado o Jornal Nacional, sento à frente do computador, ligo o MSN e afivelo-me para não cair da cadeira rolando de rir (eu não sei vocês, mas euzinha tô numa situação de banhas que posso rolar MESMO). É hora de discutir on line, em tempo real, A SAGA DA MULÉ APITO.

Uma hora de indignação, malvadeza, crueldade, veneno, ironia e risada, muita risada. Além da gente detonar TODOS os personagens da Glória Perez, ainda falamos mal do seu marido, seu filho, seu cachorro, sua mãe e, claro, de você.

Imperdível.



por Ticcia, às 11:05 de 18.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

PORTO ALEGRE.


Hidráulica Moinhos de Vento - Copyright © 2001-2005 Gilberto Simon All rights reserved


Reencontro Porto Alegre em pleno outono. É estranho. Depois de um inverno com primaveras intercaladas, as árvores ainda não sabem que é outubro. Estão desfolhadas, sem brotos, nem sinal das flores. Há nelas uma certa melancolia e um desalento. Esperam que o vento cesse, que a chuva pare, que o céu desanuvie. Esperam que o cinza dê espaço ao azul para poderem vestir-se de lilás e amarelo. Há nelas um tempo outro que não conheciam. Estão aprendendo a lidar com os humores estranhos do inverno recalcitrante. Persistem. Guardam em si as cores, os perfumes, as folhas enroladas e esperam. Depois, o sol.


por Ticcia, às 10:35 de 18.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Enquanto isso, em Fred West...

Roberta Arabiane pediu para a camareira passar o tailleur e deixar em cima da cama.
A saia estava brilhando, com as fibras do tecido completamente queimadas, e as mangas do casaco frisadas. O traje foi arruinado.
Eu espero que algum dia o Bin Laden tenha inspiração de Alá e toque fogo nisso aqui.

por Ro, às 09:36 de 18.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

Bonitão-loiro-de-cabelo-estilo-californiano

Sonhei com o Bofe-Denorex.
Pela segunda vez.
Desejo não satisfeito vira obsessão.
O lugar dele é na minha cama.
E rápido.

por Ro, às 09:22 de 18.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

17.10.2005

NÃO DISCUTO

por Ticcia, às 23:27 de 17.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

Da série HOJE ACORDEI ASSIM*.




*A série HOJE ACORDEI ASSIM é copiráite Bomba Inteligente.

por Ticcia, às 15:42 de 17.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

POR QUE AVULSO É SEMPRE MAIS FÁCIL. EM CERTO SENTIDO.

Como eu vou ao show do Vitor Ramil e Orquestra de Câmara do Teatro São Pedro sozinha, consegui ingresso em camarote central (tinha sobrado unzinho, avulso, esquecido).

Juro que preferia ter comprado na galeria/puleiro. (Suspiro).
Enfim.

O programa mescla Villa-Lobos e Vitor. Pra se rasgar todinha..

Vou levar mochila cheia de lenço de papel.

por Ticcia, às 15:33 de 17.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

EM VEZ DE NATAÇÃO, CONTORCIONISMO.

O maiô de natação mais bonito que eu achei é Nike e tem zíper nas costas.

1) nunca tinha visto maiô com zíper;
2) não consigo imaginar como o infeliz que desenhou o modelo acha que a gente vai conseguir vestir o bendito maiô sozinha, com pressa, no vestiário do clube;
3) não, não é do tipo de zíper que dá pra prender cordinha e puxar.

Conclusão: comprei outro.

por Ticcia, às 15:27 de 17.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

Enquanto isso, em Fred West...

A desgraçada esqueceu de levar shampoo. E foi tentar comprar. Nada na Panvel, nada nos dois supermercados da cidade. Mas, contudo, todavia, entretanto, nem se deu por vencida, por que na megalópole tem uma loja de produtos de cabelereiros:

- Pois não!
- Shampoo.
- Por aqui.
- Citrè Shine?
- Como?
- Citrè Shine.
- Não temos.
- Kérastase?
- Não.
- Bonacure?
- Não, senhora.
- Klorane?
- Também não.
- OK, só marca diabo. Creolina tem?
- Como?
- Nada, não. Obrigada.


Depois não sabem como a desventurada criatura consegue ODIAR essa cidade do inferno! Com todas as forças do seu ser.

por Ro, às 14:55 de 17.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

No rádio toca...


Saiba: todo mundo foi neném
Einstein, Freud e Platão também
Hitler, Bush e Saddam Hussein
Quem tem grana e quem não tem

Saiba: todo mundo teve infância
Maomé já foi criança
Arquimedes, Buda, Galileu
e também você e eu

Saiba: todo mundo teve medo
Mesmo que seja segredo
Nietzsche e Simone de Beauvoir
Fernandinho Beira-Mar

Saiba: todo mundo vai morrer
Presidente, general ou rei
Anglo-saxão ou muçulmano
Todo e qualquer ser humano

Saiba: todo mundo teve pai
Quem já foi e quem ainda vai
Lao-Tsé, Moisés, Ramsés, Pelé
Gandhi, Mike Tyson, Salomé

Saiba: todo mundo teve mãe
Índios, africanos e alemães
Nero, Che Guevara, Pinochet
e também eu e você


Arnaldo Antunes

por Ro, às 12:49 de 17.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

Da Série CORRESPONDÊNCIA SECRETA: fila A

Trim trim trim. Você vai atender e a ligação some. Você verifica que é a marida. Trim trim trim. Você vai atender e a ligação some. Você tenta ligar pra casa dela. Trim trim trim. A secretária eletrônica diz pra você deixar um recado. Trim trim trim. O celular está sem sinal ou ocupado. Trim trim trim.

- Alô.
- Oi amor.
- Acabo de comprar teu ingresso pro show do John Pizzarelli.
- É!!!!
- Primeira fila, por que eu sou Magaiver.
- Entendes agora a falta que me fizeste!?


por Ro, às 11:15 de 17.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

16.10.2005

HAPPY BIRTHDAY



HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY TO YOU
HAPPY BIRTHDAY CORDELIE KAEL
HAPPY BIRTHDAY TO YOU


Por que eu sou absolutamente louca por elas, e essa, além de morar em Roma e ser pooodre de chique, é linda de uma tal forma que se eu fosse homem fazia de manhã, de tarde e de noite...
por Ro, às 21:02 de 16.10.2005 - Categoria: Aniversariantes
Ver Comentários

15.10.2005

Quem quer comer?!


A Megerinha da Rô. Da outra Rô.


por Ro, às 19:49 de 15.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

14.10.2005

Eu vivo a vida cantando, ai Lili, ai Lili, hello...






Senhoras e senhores do júri,












a programação é...


...às 22hs ir buscar aquela outra vagabunda no aeroporto, dar bem uns tapas na cara dela e esfolar aquele couro todinho pra ver se a biscate deixa de ser vadia e cria vergonha (já combinamos: a Solineuzza segura enquanto eu desço o sarrafo), depois rumar todos juntos grudados, bem lindos e talqueados, para a Bagasexta se acabar de tanto rir e dançar.





por Ro, às 11:46 de 14.10.2005 - Categoria: NoTíccias
Ver Comentários

13.10.2005

Da série ACEITE ENCOMENDAS E SE ARREPENDA FOR A LIFE TIME

A única criatura com cara de pau suficiente (além da Adelaidinha) a me fazer encomenda de viagem foi a Vó Nininha.

Depois de ter me pedido de aniversário o DVD do Rinaldo e Liriel (que eu gramei Porto Alegre todo sem sucesso e acabei comprado mais de 200 reais em DVD's do Al Pacino para me redimir) e tendo o mercado da União Européia todim a seu inteiro dispor ('ces sabem que comigo a véia não pede, manda, e tem sempre tratamento VIP), me pediu revistas especializadas em barras, bicos e bordas de crochet. Atenção, amado leitor, não bastava crochet, deveriam ser barras, bicos e bordas de crochet. Trinta e sete dias depois, foram adquiridas e postas na mala. O fato de cada uma ter custado quase 10 euros é irrelevante. A minha emoção ao encontrá-las foi tanta que nem sei explicar.

Vó! Achei! Tô levando!


P.S.: Adelaidinha, até agora nada dos Altoids e, depois da lenda contada pela nossa amiga leitora e confrmada por Miss Pearls, começo a desconfiar que o teu intuito era enxovalhar a minha reputação internacional. Todavia, se achar no frixóps, levo (e compro pra mim).

por Ticcia, às 22:19 de 13.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

TÔ VOLTANDO

(Maurício Tapajós/Paulo César Pinheiro)

Pode ir armando o coreto
E preparando aquele feijão preto
Eu tô voltando

Põe meia dúzia de Brahma pra gelar
Muda a roupa de cama
Eu tô voltando

Leva o chinelo pra sala de jantar
Que é lá mesmo que a mala eu vou largar
Quero te abraçar
Pode se perfurmar
Porque eu tô voltando

Dá uma geral, faz um bom defumador
Encha a casa de flor
Que eu tô voltando

Pega uma praia aproveita tá calor
Vai pegando uma cor
Que eu tô voltando

Faz um cabelo bonito pra eu notar
Que eu só quero mesmo é despentear
Quero te agarrar
Pode se preparar
Porque eu tô voltando

Põe pra tocar na vitrola aquele som
Estréia uma camisola
Eu tô voltando

Dá folga pra empregada
Manda a criançada pra casa da vó
Que eu tô voltando

Diz que eu só volto amanhã se alguém chamar
Telefone não deixa nem tocar
Quero la la iá
la la iá iá iá
Porque eu tô voltando

por Ticcia, às 19:50 de 13.10.2005 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Almocinho básico com as amigas no Ocidente...

A moça-feena-e-educada chega ao batlocal no horário combinado e dá de cara com um representande da espécie masculina que ela já havia encontrado por ali antes (bem-lindo bem-tudo, sentado com duas rachas) e já havia catado por ali antes e, vejam bem, fora correspondida. Senta-se numa mesa estratégicamente colocada em frente ao digníssimo.

A moça-glamurosa-porém-avulsa se divertia horrores catando o gostoso, enquanto pensava: se não é gay é de preguiça e tem cara de passiva, mas pouco me importa por que eu-pegava-certo-independentemente-da-orientação-sexual. E meia hora depois do combinado chega Gláucia que-vai-apanhar-de-conga-só-na-cara-da-próxima-vez-que-me-deixar-plantada-esperando mas que, para se redimir, levou a Fernandinha.

A garçonete-meiga-e-antenada faz os pedidos sem consultar as moças-maizenas* e refere que conhece de trás pra frente a preferência dos clientes habituais. Ni qui, ni qui...

- Ai, amiga, então me ajuda!
- Diga.
- Aquele loiro de olhos azuis que está indo pro caixa é gay?
- Péra aí!


A garçonete-meiga-e-antenada dirige-se à cozinha e cumprimenta o gostoso-sarado-e-lindo-ao-mesmo-tempo (a pessoa-quase-tendo-um-troço) na passada. Depois, mui discretamente, olha para a mesa das moças com a testa franzida.

Alguns minutos mais tarde...

- Nãoooo! É hetero.
- Tá brincando!? Não pode ser...
- É hetero. As bibas se atiram horrores...
- Então ele tem um suuuuper compromisso com a modernidade!
- Tá sozinho faz pouco. A nomorada foi morar no exterior.
- Vem sempre aqui?
- De segunda à sexta, quase nunca falta.
- Sexta à noite!?
- Nãooo! Pra almoçar. É hetero. De escorpião.
- Como é que tu sabes?
- Ele faz aniversário perto do meu.


Papai-do-céu, o senhor está querendo me dizer que EXISTE um hetero que estéticamente parece gay?! É isso?! É isso!? SIM, EU QUERO. É esse mesmo! PRA MIM, SENHOR!!!! Ele é 33.



*A embalagem da Maizena (aquela caixa de papel amarela) não muda nunca, como maior exemplo de que há momentos que o ortodoxo é atual e muderno.
por Ro, às 18:19 de 13.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

Senhoras e senhores, o Guga de cuequinha boxer...

Bom dia, Ro.
Segue a foto.
Socialize-a, mas por favor não a publique.
E avise a Solineuzza que 2 dedos ou 4 dedos é uma diferencinha mínima
Bjo,
Guga





por Ro, às 16:55 de 13.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

AVISO AO MELIANTE

Adelaide, minha véia, teus Altoids subiram no telhado. Tô à cata dos rebuçados (balas) do demônio há três dias, pés cheio de bolhas e nada de achar aquilo. Vou fazer última tentativa hoje. Avisar se há algo de valor compatível e dificuldade menos que possa ser embarcado no lugar.

Enquanto isso, se houver uma boa'lma que saiba onde eu acho Altoids, a maior perdição da Adelaide depois do Fumaça do Brasil de Pelotas e do Zeca Manivela, avise.

por Ticcia, às 10:36 de 13.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

É HOJE, MOSFIOS!

Atenção meu povo!

às 19h, na Almedina do Atrium Saldanha, Lisboa (Lisboa, fios, Lisboa, ÉLI Í ÉSSE BÊ Ó A, tá, aproveitem que o dinheiro tá se acabando e eu vou voltar pra casa daqui a pouco) organização do José Carlos, esta Megera que vos fala, juntamente com Miss Pearls e Carla Bomba Inteligente Quevedo, com mediação de Isabel Ventura, mestranda em Estudos sobre as Mulheres.

Quero saber como é que andam os preparativos da torcida organizada, as camisetas, os pompons, se a team leader treinou direitim, se os fogos são pra, pelo menos, 5 minutos, se a Fátima (a Felgueiras e a outra aquela, menos popular) vão mesmo aparecer, se tem chuva de papel picado, se a segurança está OK, tudo isso.


Mais informações aqui.


por Ticcia, às 10:30 de 13.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

12.10.2005

Não, este blog não falará sobre o dia das quiança deste ano. Não insista, por favor.
Atenciosamente,
A Gerência.

por Ro, às 13:04 de 12.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

11.10.2005

C'est la vie...

Tapete de sisal, vaso de vime indígena, taças de licor, galhos de sei-lá-que-raio-de-planta-mas-é-bonito, frutas de cera, moldura dourada, taças de champagne (uma de cada modelo), saleiro de louça, cortina de contas-com-estrelas-e-sóis branca, saboneteira de vidro colorida, patinhos de plástico amarelos, porta trecos de vidro coloridos, taças de vinho tinto (uma de cada modelo), bujão de gás, toalhas amarelas, bolitas coloridas, copos, velas roxas, cesta de vime indígena, mangueira do gás e danoninho. Tudo hoje.

Ah, tava me esquecendo: chegou a sala de jantar, com as cadeiras do modelo errado. E o chuveiro continua dando choque. Mas quando eu digo que tá faltando homi aqui em casa, as pessoas caem na risada.

por Ro, às 23:58 de 11.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

Cansaço, teu nome é Roberta.
por Ro, às 19:37 de 11.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

TIP'S DA TICCIA

Sua definição de ironia do destino jamais passou pela cena patética de abrir a revista de fofocas na ante-sala do ginecologista, grávida, e dar com a foto dele (41), Armani, com a esposa (36), Isabela Capetto.

***************************

Poema esquisito
(Adélia Prado)

Dói-me a cabeça aos trinta e nove anos.
Não é hábito. É raríssimamente que ela dói.
Ninguém tem culpa.
Meu pai. Minha mãe descasaram seus fardos,
Não existe mais modo
De eles terem seus olhos sobre mim.
Mãe, ô mãe, ô pai. Onde estão escondidos?
É dentro de mim que eles estão.
Não fiz mausoléu pra eles, pus os dois no chão
Nasceu lá, pois quis um pé de saudade roxa,
Que abunda nos cemitérios.
Quem plantou foi o vento, a água da chuva.
Quem vai matar é o sol.
Passou finados não fui lá, aniversário também não,
Pra quê, se pra chorar qualquer lugar me cabe?
É de tanto lembrá-los que eu não vou.
Ôôôô pai
Ôôôô mãe
Dentro de mim respondem
Tenazes e duros
Porque o zelo o espírito é sem meiguices,
Ôôôô fia.


***************************

Ar, pensou, e saiu caminhando. Nada era mais capaz de colocá-la no seu devido lugar que ruas totalmente desconhecidas.

***************************

Ser forte, sim. Mas quanto? Vale ser forte quando tudo se rebenta por dentro? Ela pensava e sentia o rosto desfigurado por um sorriso que não era seu. Finalmente disse: “-Sim, tudo bem.”

***************************

Sonhou que a vida era outra, que vinha alguém resgatá-la, colocavam-na dentro de um carro quentinho, de estofados claros, aconchegava-se e dormia, enquanto o carro deslizava por uma estrada reta, plana, sempre em crepúsculo. Mas mesmo no sonho dentro do sonho, ela queria voltar.

***************************

por Ticcia, às 13:15 de 11.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

GOOD NEWS.

Depois do metrossexual e do retrossexual, o überssexual.

Em se tratando de ter Beckham substituído por Benício e este substituído por Clooney, tô com Darwin e não abro.
Aliás, nada que essas mocinhas tidas como gurus tenham dito que já não conste no indefectível e avant garde, MPB2.


Nada como um dia após o outro,
rumo à evolução da espécie.


por Ticcia, às 12:38 de 11.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

MANO LIMA E AS MEGERAS

Só pra constar que, por obra e graça da D.Roberta, agora quando se procura "Mano Lima" no Goolge, a quarta entrada é o Megeras Magérrimas, logo abaixo da Terra Rádio que anuncia a música "Véia Cuiúda", da Super Cifras net que disponibiliza a "Oveia Abichada" e da Acit - Música de Qualidade (atentem para o música de qualidade, please) que reporta o novo sucesso dele em Porto Alegre: "Mal Agradecida".

Sim, vocês devem estar se perguntando porque eu estava procurando Mano Lima no Google. Explico. É que Facelo, o irmão torturador, concluiu que eu devia estar com saudades de casa. Aí mandou uma foto de Hilda, a gata, fazendo meiguices e pedindo carinho (lágrimas, lágrimas) e duas músicas do Mano Lima: "Como é que eu tô nesse corpo" e "Muiézinha Incomodativa" (mais lágrimas), de cujas quais eu estava procurando a letra pra traduzir pro pessoal não letrado no idioma fronteiriço. Não achei. Quem tiver, please, emaie-me.

por Ticcia, às 11:45 de 11.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

10.10.2005

Vejam bem, senhoras e senhores: ELA É PROFISSIONAL!!!




por Ro, às 18:36 de 10.10.2005 - Categoria: Ali Jabah
Ver Comentários

The Brothers Grimm


A tia Ro é fã incondicional de fábulas. Por que o Mundo do Maravilhoso é tão importante para a literatura infantil quanto para a literatura dita "de adultos". O Mundo do Maravilhoso É a chave mestra que pode retirar o chipzinho imprestável que mora na cabecinha de muitos e muitos adultos.

Os contos de fadas povoam o inconsciente coletivo - como diria Jung - mas normalmente apenas as crianças é que conseguem ter o seu alcance verdadeiro. As crianças, cujas naturezas selvagens ainda não foram feridas, domesticadas, possuídas, estradagas, arruinadas por adultos estúpidos. Não é por que o herói é bom e belo que as crianças se identificam com ele: é por que sentem nele a própria personificação de seus problemas infantis.

A identificação surge da percepção infantil aguçada de seu próprio inconsciente desejo de bondade e beleza e, principalmente, de sua necessidade de segurança e proteção. Este é o motivo que faz com que os pequeninos adorem esses contos fantásticos. Por meio das histórias, as crianças podem superar os medos que as inibem e enfrentar os perigos e ameaças que sentem à sua volta, alcançando gradativamente o equilíbrio adulto.

A área do Maravilhoso, da fábula, dos mitos e das lendas, que utiliza a linguagem metafórica, se comunica facilmente com o pensamento mágico natural das crianças, que conseguem enxergar além do manifesto. Mas isto não ocorre só com elas. Se você fizer um esforcinho e olhar de perto, o maravilhoso mundo encantado do seu coração estará te esperando para te oferecer segurança e proteção.

Mas o post foi só pra recomentar enfaticamente os Irmãos Grimm. Até pelo fato de quem são dois gostosos, evidentemente.

por Ro, às 16:02 de 10.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

ALELUIA, IRMÃOS!!

O que é melhor que férias nas orópa?
Saber que, no dia da chegada, vão creditar sua restituição do imposto de renda.

Tem coisas que o dinheiro não pode comprar.
Pra todo o resto tem Mastercard.

(Há um anjinho aqui ao lado lamentando a hora que eu tive a brilhante idéia de consultar a Receita Federal antes de passar pelo frixóps e ponderando que eu deveria usar a grana pra dar de entrada numa lipoaspiração).

Too late, dear, tooooooooo late.

por Ticcia, às 12:15 de 10.10.2005 - Categoria: Miudezas em geral
Ver Comentários

EU, HEIN, PARECE QUE NUNCA VIU ISSO ANTES...

Verdade seja dita, mosfios, ser blasé é pra quem pode. Eu sou é deslumbrada.

Acho lindo quem compra um carro novinho que era o que de mais caro em termos automobilísticos se estava apto a adquirir e os amigos só ficam sabendo dois meses depois quando por acaso pedirem carona. Acho chiquérrimo quem é convidado para conhecer a Diana Krall e se porta bem, nem tira fotografia, não sai alardeando pra meio mundo que chegou perto da moça. Acho pheneíssimo quem vai a uma festa daquelas de cinema e não repara no arranjo de mesa, não sabe descrever o cardápio todo, não emborca três litros de Dom Perignon e no dia seguinte não convoca uma reunião do pobrerio pra contar como foi a festança pra qual a pobre n.º 1 emprestou a bolsa de lamê prateado, a pobre n.º 2 emprestou a sandália com strass muito menor que o seu pé, a pobre n.º 3 arrumou uns brincos com a Tia Urânia, a pobre n.º 4 retocou sua unha lascada de última hora pra não fazer feio.

Não me refiro a ostentar, ser prepotente ou exibida, mas a se permitir ficar (e demonstrar que ficou) estarrecida, extasiada, feliz que nem pinto no lixo, mais faceira que lambari de sanga, aos pinotes, fora da casinha. Não ter a obrigação moral de disfarçar, diminuir, amenizar a sua insanidade temporária cheia de fogos de artifício porque, veja lá, não fica bem, parece que nunca viu isto, nunca comeu aquilo, nunca te aconteceu isso antes, mesmo que, não, nunca tenha visto, nunca tenha comido e nunca tenha acontecido, de fato.

Quando algo de bom acontece, quando ganho um presente que adorei, quando faço coisas que pra mim são extraordinárias, quando me sinto honrada, quando estou me sentindo por cima da carne seca, caraca, eu me permito sim, sim, sim, ficar feliz, me achar, momentaneamente, claro, a rainha da cocada branca, preta e mista, a bolacha mais recheada do pacote, a última cerveja gelada do boteco e contar pra todo mundo. Sóri. Sou assim. Um raio de uma mocinha deslumbrada com as maravilhas que a vida tem e que às vezes, bem às vezes, muito de vez em quando, dão o ar de sua graça no meu humilde terreiro.

Quem consegue agir de outra forma, das três, uma: ou é um baita bola murcha pé no saco sem graça, ou tem uma vida muito cheia dessas coisas inimagináveis muito além do meu limitado alcance de pobre sem pedigree, ou é um fazido que quer parecer que é.



por Ticcia, às 11:13 de 10.10.2005 - Categoria: Crônicas Cretinas
Ver Comentários

A SAGA DA TELEVISÃO NOVA - Segunda Parte

Valdir, bem-linda bem-tudo, senta-se em frente a TV para assistir o DVD novo do Guitarrista Mais Gostoso do Mundo. Pega o controle remoto e aperta a tecla zoom: nada acontece. Aperta a tecla volume: nada acontece. Aperta a tecla TV: nada acontece.

Valdir levanta-se, procura o Manuel e põe-se a lê-lo. Descobre que consegue assistir o DVD fazendo tudo pelas teclas da TV, por que o controle remoto não funciona.

Remexendo na TV, decobre que é possível bloquear os botões do controle remoto ou da TV, mas a maldita tecla está desabilitada. Depois de horas a fio, Valdir desiste e vai dormir.

Lindos sonhos mais tarde, numa manhã chuvosa, Valdir levanta e a primeira coisa que faz é ligar a TV para investigar se o controle remoto amanhecera funcionando como num passe de mágica. Não funcionava. Imediatamente, liga para a assistência técnica.

- Tem pilhas no seu controle remoto?
- Claro! Vieram junto com a TV, que tem dois dias de uso!!


Meia hora depois, um garboso rapaz chega no solar de Valdir para verificar qual era o pobrema do controle remoto. Muito simpático, liga a televisão, pega o controle remoto e constata que realmente não funcionava. Põe a mão enorme no bolso, retira duas pilhas alcalinas e coloca no controle remoto.

Eis que, tchhhhhhhhan tchaaaaaaaaan tchannnnnnnn: o controle remoto volta a funcionar! Perfeitamente.

Conclusão - Tá faltando homem na casa nova de Valdir. Evidente.
por Ro, às 11:07 de 10.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

A SAGA DA TELEVISÃO NOVA - Primeira Parte

Valdir e Solineuzza sentadinhos bem lindos no sofá novo, na sala nova, na casa nova, verificando o funcionamento da TV nova da primeira bicha citada.

- Tenho que chamar a assistência técnica. Já li todo o manual e não consigo fazer funcionar com o som do home.
- Deixa eu ver.
- O manual?
- O controle remoto!


Solineuzza pega o controle da televisão, aperta em UMA ÚNICA TECLA e o som do home limpidamente pela sala afora foi bem sozinho. Valdir, retirando os pés do magnífico puf vermelho, olha A-PA-VO-RA-DO para Solineuzza:

- O QUE FOI QUE TU FIZESTE?
- Sound.


Senhoras e senhores da platéia, vos relato que Solineuzza falou o nominho da tecla mágica com cara de desdém e sorrisinho imbecil nos lábios.

Conclusão - Tá faltando homem na casa nova de Valdir. Evidente.

por Ro, às 09:09 de 10.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

09.10.2005

ALÔ, ALÔ, POA, BRASIL!!

Guris e gurias da minha amada Porto Alegre. Quem souber de um lugar onde eu possa nadar num lugar maior que uma poça d'água, sem ter de dividir raia com 35 pessoas, levando cotovelaço, chute, pontapé, dedo no olho, joelhada na barriga, pesada na cara, bifa nas fuças, mão na bunda, cabeçada nas tetas, pelamor de Netuno, avise.

Agradicida.

por Ticcia, às 10:01 de 09.10.2005 - Categoria: Ali Jabah
Ver Comentários

08.10.2005

Da série GLAM



por Ticcia, às 09:46 de 08.10.2005 - Categoria: Artes e Artifícios
Ver Comentários

07.10.2005

Casa Nova, Nova Casa.

Me mudei. Definitivamente.

por Ro, às 22:08 de 07.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

PSICANÁLISE E VIDA COTIDIANA: sarau para curiosos, xeretas e desavisados.

Amor.com/Sexo.com

Diana Corso
Nei Lisboa
Giba Assis Brasil

Dia 07/10, às 19hs, na sede da APPOA (Rua Faria Santos, 258, Gay Harbour).

por Ro, às 15:15 de 07.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

Da Série CORRESPONDÊNCIA SECRETA: enfie o dedo e rasgue até a nuca...

De: Teto Frantz
Enviado: sexta-feira, 7 de outubro de 2005 00:49:36
Para: Ro
Assunto: Olá gorda!

Que rapidinha, hein?
Quando fui te cumprimentar no msn, já havias saído!
Tudo bem, Roberta?

Um beijo!


* * * * * * * *

Amiga,
quando um homem gostoso chama você de gorda, o que você faz?! Assim, tipo, mesmo que esse seja momentaneamente o caso. Só pra saber.


por Ro, às 14:53 de 07.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

NÃO DISCUTO

por Ticcia, às 13:57 de 07.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

06.10.2005

AMOSTRINHA.

Porto


Nenhuma fotografia faz justiça a essa cidade.
Ao pôr-do-sol, chega a ser covardia.

Mais que a cidade que se lança ao mar, mais que a luz, as cores,
o mosaico de casas contra as imensas paredes de pedra,
mais que as ruas da foz, mais do que encontrar o que eu havia lido,
o Porto cheira incrivel e deliciosamente a mar. É uma cidade marisca.


[clique aqui para ler o texto na íntegra]
por Ticcia, às 14:36 de 06.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

Pra vocês se divertirem enquanto a Isaura se descabela...



Que eu fiquei imaginando o Guga de boxer branca...
por Ro, às 13:22 de 06.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

BELISCANDO ALGUMA COISINHA

Bacalhau ao Brás, Pastel de nata, Cerveja, Mais de litro de cerveja, Pataniscas de bacalhau com arroz de grelos, Vinho verde, Polvo com arroz do mesmo, Vinho tinto, Pudim de Abade Priscos, salada de feijão frade com atum, morcela, Bacalhau à Legareira, Vinho branco, Mais pudim de Abade Priscos, Sonhos de Bacalhau, lingüiça, Cordeiro assado com batatas, Arroz de Pato, Vinho tinto, Leite creme, Carne grelhada de Barroso, alheira, presunto, Batatas ao murro, Feijão verde, Cerveja, Ervilhas com ovos.

Tava ocupada, como vocês podem ver.

por Ticcia, às 09:56 de 06.10.2005 - Categoria: Informes Infames
Ver Comentários

05.10.2005

Enquanto isso, no Atarefado Mundo de Alice...

Toda gente sabe que aquela outra tá se lixando pra nóis.
E como diria a dona Scarlet, a Mamy aqui tá apertada de costura.
Então quentem as pontas e E NÃO ME ABANDONEM TAMBÉM que a pessoa já volta.

por Ro, às 19:55 de 05.10.2005 - Categoria: Tolerância Zero
Ver Comentários

Da Série CORRESPONDÊNCIA SECRETA : a convivência entre seres que se amam...

Adelaide diz: Lembrei de ti...Te adoro, viu!!!!!!!

Mulher é reprovada 37 vezes em teste de direção.

Uma mulher belga finalmente conseguirá realizar o teste prático para tirar licença de motorista após rodar 37 vezes no teste teórico. A mulher, que não teve o nome divulgado devido às leis de privacidade da Bélgica, passou no teste na 38ª tentativa, após pagar, em cada uma das vezes, uma taxa de R$ 39.
A futura motorista afirmou que culpa o nervosismo por sua série de fracassos, mas garante que planeja retirar sua licença, segundo o jornal local Het Laatse Niews.

Solienuzza diz: meu deus, imagina ela dirigindo, vai ser pior que a roberta....

Valdir diz: vão tomar no cu, as duas juntas.

Solineuzza diz: Deus te ouça!

Valdir diz: ai, eu sempre soube que tu tinhas uma queda pela Adelaide. dou o maior apoio.

Solineuzza diz: q nojo

Adelaide diz: a única queda que eu tive pela Solineuzza foi um tropeção na escada!!!!!!

por Ro, às 12:50 de 05.10.2005 - Categoria: Correspondência Secreta
Ver Comentários

Enquanto isso, no Encantado Mundo de Alice...

E eis que Jeová, magnânimo como só ele sabe ser quando está disposto, presenteia Alice com um processo tão complicado, mas tão complicado que ela será obrigada a pedir ajuda ao homem mais sensacional que essa cidade já produziu.


por Ro, às 09:42 de 05.10.2005 - Categoria: Boca no Trombone
Ver Comentários

04.10.2005






















E um sol rasgado no entardecer me faz crer que é possível sempre mais depois da chuva benfazeja da manhã. Que venham as estrelas e os faróis!

por Ro, às 18:06 de 04.10.2005 - Categoria: Apoplexia Poética
Ver Comentários

Todos freqüentaram a mesma escola...

Amiga, eu tenho uma novidade super legal pra te contar: você foi programada. Sim, tem um chipzinho na sua cabeça que foi colocado quando você era criança e que determina quase todas as suas ações e pensamentos. Exatamente: tudo o que você faz é um ciclo interminável de repetições da programação primária da infância.

Mas a coisa mais interessante disso tudo é que você pode pegar esse chipzinho e aplicar o artigo 6º, do Lixo.

Você não precisa ser pernóstica pra ser inteligente.
Você não precisa falar somente rosas e perfumes: um bom palavrão tem o seu valor.
Você não precisa se tornar uma anta pra ser bonita, por que loira e burra você pode se tornar a hora que quiser.
Você não precisa bancar a boazinha pra ser querida: o reino dos céus é das Megeras.
Você não precisa aturar desaforo pra ser a Mariazinha-do-passo-certo.
Você não precisa se entupir de comida pra ser amada.
Você não precisa aceitar o que não quer só para ser educada: sem educação é quem insiste depois de ouvir não.
Você não precisa deixar de fazer o que tem vontade por medo de ser chamada de louca: as loucas são felizes, eu garanto.
Você não precisa ter celulite pra gostar de Proust, até por que ele era gay e abominava celulite.
Você não precisa apanhar pra ser castigada nem bater pra castigar.
Você não precisa passar fome pra ser admirada.
Você não precisa ser a outra sempre; tem uma hora que a ficha cai e fechar triângulos torna-se estupidez.
Você não precisa engolir o choro pra ser forte, por que só os fortes conseguem viver intensamente suas emoções.
Você não precisa mastigar sapos pra ser simpática: coloque-os no sol.
Você não precisa gritar pra impor limites, mas se precisar fazê-lo, não é feio.
Você não precisa pedir licença pra ser quem é, quem não gostar que vá pro diabo que o carregue.
Você não precisa deixar de se acabar nas pistas pra ser respeitada.
Você não precisa saber cozinhar pra apreciar um bom prato, mas se souber, abra um restaurante.
Você não precisa vestir-se como uma senhora de 75 anos pra ter reconhecimento profissional.
Você não precisa deixar de beijar muitas bocas pra gostar de crianças.
Você não precisa dizer sempre sim: o não também significa eu te amo.

Jogue o chip no cesto do lixo e liberte-se.

por Ro, às 13:59 de 04.10.2005 - Categoria: Crônicas Cretinas
Ver Comentários

Numa certa manhã chuvosa...

A Megera entra rapidamente na sala de El Garanhon Curitibano. Olha-o de soslaio e tasca:

- Que bonita camisa, Fernandinho!

Dá as instruções para a estagiária e, ao sair, mira muy despacito el hombre:

- Esse tom de azul ficou perfeito em ti. Lindíssima!

Ele dá uma risadinha:

- Sim, é italiana.
- Hahahahaha.


Moral da história: quem tem olho clínico até de longe sabe quando o cavalo é manco.

por Ro, às 10:23 de 04.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

03.10.2005

Quer saber quem é o estilista que tá arrebentando em NY?

por Ro, às 21:03 de 03.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários

CIDADES BRANCAS - O Alentejo

por Ticcia, às 18:04 de 03.10.2005 - Categoria: Fatos e Fotas
Ver Comentários

COMO DIRIA EDUARDO BUENO, O MARÍTIMO É O GRÊMIO

- Esse time que vai jogar contra o Porto, qual é?
- É o Marítimo, da Madeira.
- Hum. Tem brasileiro?
- Dos onze, 9 são brasileiros.
- Hum.
- Ah, e o treinador, que estréia hoje, é brasiliero. Paulo Bonamigo.
- BONAMIGO?!
- É.
- É gremista!! Foi capitão do Grêmio!!


(Olhar de repreensão e de "menos, Patrícia, menos")

(Nem cinco minutos de jogo, gol do Marítimo. Olhar de indignação e de "merda de gremista")

- Óquei, óquei. Não digo mais nada.

O Porto virou 2-1 e o Marítimo marcou 2-2 no finalzinho. Paulo Bonamigo gritou tão pouquinho, xingou tão pouquinho e se comportão tão amistosamente na lateral de campo, que foi expulso a dois minutos do fim. Continua o mesmo xerife. Gremista que é gremista, não degenera. Mas o jogo podia ter sido contra o Benfica.

por Ticcia, às 14:47 de 03.10.2005 - Categoria: Futilidades Futebolísticas
Ver Comentários

A culpa foi da trilha sonora...


André Marsighia, para Herchcovitch.


A moça calmamente dirige pela Av. 24 de Outubro, engarrafada. Mesmo depois de vários episódios, ela não aprendeu que é feio cantar dentro do carro. Assim, ouvia e cantava em alto e bom som O Melhor do Brega Nacional vol. 2 by Solineuzza Saraiva Soares que tocava Mara Maravilha:

Nããão faaaz maaal, eu tô carente mas eu tô legaaal!

Pausa para aprofundamento da interação...
Mais alto, amiga! Por que a moça não apenas cantava, ela mexia o pescoço e o tronco no embalo da música. Então... relaxe e faça você também em frente ao monitor. É sério! Você precisa ter a real dimensão dos fatos. Está ouvindo a música? Nããão faaaz maaal, eu to carente mas eu to legaaal! Agora dance na cadeira. É isso mesmo. Agora cante, bem alto. Deu, chega, basta de interação!

A moça com as janelas do carro abertas, eis que, de repente... uma buzina. Ela olha para o lado, pois desta vez tem certeza que não cometeu nenhuma barbeiragem mas, tudo é possível. Um santana verde escuro embica, quase tocando a porta lateral esquerda do palio guisadinho da mulher.

Ela olha para dentro do carro. Um moreno de boné: Hum, roubou o carro do papai, querido! Continua cantando e rebolando. O moreno buzina de novo: Mas que saco! O que que quer esse chato! Ela olha novamente para dentro do santana verde: Ai, Meu Deeeeeeeeus! É o André! Será que ele me quer! Senhor, eu dou pra ele A-GO-RA, no meio do trânsitooo!


Neste instante, muito nervosa, ela sorri e pisca os olhinhos: É essa fôrma mesmo, meu Pai! O Senhor foi até muito generoso, eu nem mereço tanto, mas aceito. Aceito de muito bom grado. Pra mimmmm! Juro que eu vou deixar ele murcho!

Ele sorri de volta. O sinal abre e ele embica completamente o carro pra passar na frente da moça, e cruza toda a extensão lateral da Av. 24 de Outubro pra descer na Dr. Timóteo.

Agora a moça ouve mointas buzinas, e olha pro maldito som: Eu não vou virar Evangélica! Pode tirar o cavalinho da chuva! Se tu não queres me mandar, deixa que eu me viro, so-zi-nha. Palhaço!

por Ro, às 12:57 de 03.10.2005 - Categoria: Estórias da Carrocinha
Ver Comentários

'CÊS TÃO PENSANDO O QUÊ?! - MEGERAS MAGÉRRIMAS URGENTE

Acharam que eu estava de férias, dormindo de touca, babando no travesseiro, me empanturrando de pastéis de nata, passeando o corpitcho pelo velho mundo e la dolce vita?! Nada. Eu estava era a fazer contactos imediatos com patrícios, mosfios, que eu não sou besta nem nada. Isso aqui era uma viagem de bízines, ué, 'cês tão pensando o quê?

Sendo assim, atendendo o geltilíssimo convite deste gajo querido, estarei juntamente com dois ícones da blogosfera feminina portuguesa, Miss Pearls e Carla Bomba Inteligente Quevedo, na Livraria Almedina do Atrium Saldanha (Lisboa, fios, Lisboa, ÉLI Í ÉSSE BÊ Ó A, tá, que agora eu sou chique e só faço desfile do carão e exposição do corpitcho em grande estáile na União Européia), dia 13 de outubro, às 19h, para falar de blogs femininos. A mediação será de Isabel Ventura, mestranda em Estudos sobre as Mulheres.

Quero ver as raparigas que vêm aqui dar o ar da graça e me apoiar nas paixões d'além mar comparecerem TODAS, sob pena de, já na chegada ao solo pátrio, eu providenciar despachos, macumbas e bonecas vodus para seus micros encherem de vírus e suas bundas de furúnculos.


Mais informações aqui.


por Ticcia, às 08:28 de 03.10.2005 - Categoria: Dicas Divinas
Ver Comentários