31.05.2004



São Connery
Padroeiro dos homens de crasse


por Ticcia, às 23:58 de 31.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

O amigo da onça...

Essa Megera que vos escreve tem um amigo do qual gosta muito.
Gosta não, eu diria ama. Além de amigos, são colegas de trabalho. Foi o moço em questão que lhe apresentou um certo Lord que, por acaso, ha pouco tempo atrás mandou a guria para a UTI, com sérios problemas cardíacos...
Quando o casal resolveu dar um tempo, Ernesto, que dizia gostar de ambos, comportou-se como um cavalheiro. Não abriu a boca para dizer absolutamente nada, para ninguém. Foi a discrição tornada gente. Consolava ele, conversava com ela...
Pois bem, eis que quinta-feira ele e a Megera se encontram num Congresso de trabalho, pela manhã, bem cedo. Ela tendo passado a noite em claro, viajando. Quando o avistou correu para abraça-lo. De repente a guria estanca:
- Erni, esse é o perfume do Lord.
- É.
- Posso saber o que tu estás fazendo com o perfume que EU dei pro Lord?
- Fala baixo, Roberta. Eu peguei emprestado. O que tem demais?
- Tem que tu não tens amor à vida!


*******************
Pergunto: uma traição dessas deve passar despercebida?


Essa cachorrada não pode passar em branco.
Au-au
!!!


Ele merece sofrer, o biltre! Onde já se viu fazer uma coisa dessas... A guria já estava no quarto, quase recebendo alta, e o patife apronta. Ele deve pagar. Por isso, Megeras Magérrimas lança a campanha...

TORNE A VIDA DO ERNI UM INFERNO


Para isso, contamos com a solidariedade dos nossos leitores, que estão convocados a deixar neste blog comentários sugestivos acerca dos castigos que devemos impor ao infiel. Exerçam toda a sua criatividade, queridos.
por Ro, às 11:03 de 31.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

30.05.2004

Quinta-feira, 19hs, dona Roberta voltava para casa após um estafante dia de trabalho. Estacionou, bem direitinho na vaga da garagem de casa, de ré. Bateu na árvore.


De novo, de novo, de novo!!!


Eis que, para não perder a oportunidade de rever os colegas da capitar e do interior que se encontravam em Congresso, resolveu encontrá-los no Zeeling. Dirigia tranqüilamente pela Goethe, quando um taxista businou:
"- Moça, tá saindo fumaça do seu carro."
Estava andando com freio de mão puxado, por aproximadamente 20km.
Chegou em pânico no bar. Na saída, dizem que ficou com medo de voltar sozinha. Prontamente o melhor bofe bem do pedaço se prontificou:
"- Se tu quiseres, posso ir dirigindo na frente.
- Tá brincando, Miguelzinho?
- Não. Vais me seguindo."

*************************
Só para constar, ele é um dos melhores advogados do sul do país, além de estar cursando filosofia. Evidentemente, é casado.
Oh, falta de sorte!
por Ro, às 18:27 de 30.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

28.05.2004

A última de Marcelo, irmão n.° 1:

- Pensando bem, tu não estás parecendo o Wolverine com este teu corte novo de cabelo. Parece mais o Woodstock.



E eu ali, com aquela cara de paisagem.

por Ticcia, às 15:50 de 28.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Falaí, otoridade!

Em cidade pequena, qualquer detentor de cargo público vira autoridade. Juiz, escrivão, promotor, oficial de justiça, funcionário da Receita Federal, delegado, tudo isso tem toda uma mitologia e ritualística próprias. Todo mundo sabe quem você é (o cargo que ocupa).

Nossa querida co-editora e colaboradora assídua Rô, assumiu cargo público em Fred West, cidade de pequena do interior do estado. Fala maravilhas e horrores de lá. Dentre as maravilhas, como tudo é barato, tudo é mais simples. Dentre os horrores, a falta de opção, o horário de funcionamento do comércio e o fato de TODO MUNDO saber quem é ela, o que ela faz, da onde veio, onde vive, quantas gramas de sorvete come no buffet.

Robertinha comprou uma saia que precisava de ajuste. A dona da loja não só indicou uma costureira como LEVOU-A até lá. A costureira disse que aprontava a saia pro MESMO DIA. Cobrou baratim, baratim. Quando Rô voltou para buscar, a senhora alcançou uma caixa, lindamente decorada, forrada de tecido. Dentro, a saia envolta em papel de seda, passadinha, um brinco. Como se não bastasse, a costureira pediu que ela não reparasse no pacote.

Agora, vamos combinar, tem suas vantagens, né, Roberta?



por Ticcia, às 11:55 de 28.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

27.05.2004

E aí, você vai para debaixo do chuveiro e chora. Chora, chora, chora. E você é toda um choro, um esgar de dor, um nada, um todo. E você vai lá chorar longe do marido, porque não é colo que você quer, entende? E você quer sentir aquela dor toda, você quer aprender com ela ou ser esmagada por ela, ou que ela jogue você no chão, é entre você e ela. E de saída já se sabe quem leva a melhor. E você sabe que não chora para a dor passar, você chora para que ela fique, para que ela permaneça, porque ela é a única coisa que você tem. E você escorre pela parede do box, e se encolhe embaixo da água quase morna, quase fria, e espera que passe agora, e espera que não passe nunca, e sente o gosto do sabão, da bílis, do abismo. E você chora.
por Fal, às 19:55 de 27.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Manual Prático para Bofes Bem

Ou MPB2


Capítulo VII - Linguagem



O Bofe Bem, nosso modelo de homem e sonho de consumo, tem que saber falar e escrever (e o que falar e o que escrever).


De momento e até que possamos lançar um curso de conteúdo para Bofes Bem (CUCO B2), nos ateremos (uia, essa foi boa) à forma.





Gíria - É bom, tem aquelas de uso corrente, não tem problema nenhum. O problema vem quando elas passam a constituir, pelo excesso, uma língua à parte. Quem vive em Porto Alegre, ou já ouviu o personagem humorístico Magro do Bonfa falando, tem uma noção do que é isso. Eu mesma já passei pela situação surreal de estar atrás de dois rapazes na fila do banco que se comunicavam fluentemente através de um dialeto abjeto onde todas as frases pareciam terminar em reticências e invariavelmente tinham verbos derivados de substantivos que por sua vez eram também gírias ou anglicismos, tipo: trampar, printar, (se) bandear, mocosear e por aí afora. Não dá, né?


Vocabulário - Se você tem mais de 14 anos, já está na hora do seu vocabulário melhorar, mizifio! Leia, de gibi aos clássicos, para fins de vocabulário, tudo ajuda. Quem não conhece gente que vai falar e faltam palavras, que não conseguem explicar algo por definição, tendo que recorrer a exemplo? Falta de vocabulário! Não precisa ser nenhum Rui Barbosa, um supra-sumo de erudição, mas o mínimo indispensável é conseguir se expressar com naturalidade e eficiência.




Como é que se diz mesmo?


Palavrão - Nada contra, muito antes pelo contrário. A gente até desconfia de bofe que nunca larga um merda ou um putaquepariu, mas tem lugar e hora, né? Usar palavrão escatológico à mesa não é recomendável, nem usar palavras de baixo calão na frente de gente que você acaba de conhecer. Palavrão é uma coisa íntima, para compartilhar com os amigos e mesmo assim, se a incidência for de um palavrão a cada duas frases, enche o saco. Não serve de bandeira pra mostrar como você é moderno ou descolado. Vai servir é de indício da sua falta de educação. A menos, claro, que você queira ficar conhecido como Boca de Lixo, o que, convenhamos, é uma maneira de ser notado, mas talvez não como você gostaria.





Sacanagem - Entre você e sua musa, recomenda-se veementemente. Basta que vocês já tenham intimidade pra isso. Intimidade pra isso significa que se você vai propor algo picante, ou comentar bagaceiramente sobre algum atributo da sua amada, não proponha ou não comente sobre coisa que você não fez, não viu ou não experimentou ou não esteja na iminência de. Deu pra sacar?


Acesse os Arquivos deste blog, para ler os outros capítulos do MPB2.

por Ticcia, às 12:35 de 27.05.2004 - Categoria: MPB2
Ver Comentários

26.05.2004



Antes desse hulmilde bloguinho aparecer no Blogs of Notes, fui convidada a dar uma entrevista pata o programa Meeting Rita Chang, no canal 20 NET*. Discutimos sobre livro x internet na Livraria do Arvoredo (uma livraria-café, nova mania de Porto Alegre, deus seja louvado). O programa vai ao ar na sexta-feira, dia 28/05, às 21:30.

* Canal disponível para Porto Alegre.
por Ticcia, às 22:11 de 26.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

A gente sabe que está descontrol quando:



- as pessoas perguntam se tu estás bem e, antes de responder, já estás rindo;

- quando esbarram em ti na rua, pedem desculpas e tu respondes às ordens;

- quando tu lês 46 vezes um e-mail de três linhas e não mais que vinte palavras, analisa o título, a assinatura, a fonte, a cor e toda vez dá um calorzinho bom no estômago;



- quando tu és acometida de uma vontade súbita e irrefreável de comprar lingerie nova, fazer hidratação, tonalizante, mudar o corte de cabelo, manicure e, claro, pedicure que é uma coisa que tu não fazes há tempos, mas que TEM QUE SER HOJE, nem que seja no salão de beleza mais caro;

- quando tu precisas desesperadamente de um rímel azul;

- quando Fly me to the Moon vira trilha sonora de café, trabalho, almoço, trabalho, jantar e ainda é o ideal de ouvir antes de dormir e, claro, em muitas delas tu fazes performances Brodway, com direito a subir em cadeiras e mesas, tipo Gene Kelly;

- quando tu desejas bom fim de semana para o empacotador do supermercado na quarta-feira com tanto entusiasmo que ele responde;



- quando tu já apertaste tanto a tua pobre gata/cachorro/periquito dizendo coisas absurdas do tipo mamãe te ama tantoooooooooo que ela já foge apavorada ao ver a cara de tarada da dona;

- quando teu chefe entra na tua sala, larga uma pilha de vinte processos para destrinchar, pergunta até quanto vai estar pronto e tu respondes hummmm, xá ver, sexta tá bom?;

- quando tu descobres que na dobra da manga do vestido que tu estavas usando da última vez ficou um pouco do cheiro Dele e tu decides passar a noite abraçada com ele (o vestido);

- quando em vez de postar alguma coisa bem poética e bem escrita, tu só consegues escrever uma lista de sintomas do teu descontrole.



(Este post foi originalmente colocado no Não Discuto, blog desta que vos escreve e onde me proponho a incursões pelo maravilhoso mundo da poesia)

por Ticcia, às 21:33 de 26.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Inventário de Primeiros Beijos Inusitados - Parte II





1) A mãe dela foi apaixonada pelo pai dele. No dia em que ela nasceu, o respeitável senhor estava na maternidade. A mãe perguntou qual o sexo do neném e após ouvir a resposta, disse: - Então vai ser tua nora. Quando ela tinha 13 anos já sonhava com ele só de ouvir a história contada pela mãe. Com 16, numa noite quente de fevereiro o conheceu e, no sábado de Carnaval, vestidos de índios, durante a concentração do bloco ele olhou-a e disse que iria beijá-la a noite inteira. Ela ficou estática, era efetivamente o primeiro beijo, enquanto sentia a boca dele se aproximando. A mãe assistia de longe, e chorava.



2) Ele era o Orientador dela e a moça nutria uma baita admiração pelo mestre. Um dia, eles marcaram sessão de orientação num café. Ele estava com um amigo e os três ficaram conversando até que ele convidou-a para um cinema. Compraram pipoca e refrigerante diet, depois ele foi levá-la em casa, mas deu uma paradinha em frente a casa dele antes: - Olha, eu não vou te convidar para subir, eu não tenho tempo para ter nada sério e tu és minha aluna. - Tá, e daí? Ele beijo-a, sofregamente.



3) Ela o conheceu num bar gay. Ficou encantada com o sorriso e com a beleza dele. Se tornaram amigos. Liam os mesmos livros, ouviam as mesmas músicas, assistiam aos mesmos filmes. Ela se sentia segura e protegida ao lado dele e ninguém conseguia entender como. Passaram a andar de mãos dadas e a se cumprimentarem e se despedirem com selinhos. No aniversário dele, num restaurante gay, ela lhe deu de presente um livro sobre a história do erotismo na literatura. Eles se esbarraram no banheiro: - Eu gostei muito do livro, obrigado. - Que bom! Eu acho que tem tudo haver contigo. Ele a abraça, fitando-a no fundo dos olhos e a beija, segurando a porta, enquanto o namorado dele batia incessantemente, querendo entrar.



4) Ela e a amiga estavam no teatro. A amiga se encantou com um colega dela de mestrado e, para não deixar a outra na mão, ela se viu obrigada a ficar com o amigo baixinho e pegajoso do colega. Após o espetáculo foram dançar. O pegajoso foi comprar bebida e ela resolveu sumir de vista. Estava descendo a escada, de salto alto, quando um homem lhe tolheu o caminho: - Com licença? - Onde pensas que vais? Ela olha-o: alto, ombros largos, nariz aquilino, olhos verdes, coxas rijas e abdomem liso. - Vou descer. Preciso segurar no corrimão para não cair e tu tens que sair da minha frente. - Tens certeza que queres descer? Ela levanta e baixa o olhar novamente. - Não, não tenho. Ele a beija. Ao passarem juntos pela portaria, minutos depois, o baixinho a chamou de vagabunda.



5) Ele fora namorado de uma amiga dela, antes delas se conhecerem. Ela já tinha lido vários artigos e livros dele e imaginava um velho. O viu pela primeira vez numa palestra e ficou pasma: não era velho. Mandou-lhe um e-mail sobre assuntos eminentemente técnicos. Ele respondeu. Ela mandou outro. Ele respondeu. E outro e mais outros e a conversa tornou-se pessoal. Começaram a almoçar juntos uma vez por semana e, num desses almoços, chovia a cântaros. Eles foram enganchados até o carro dividindo o guarda-chuvas dele e, antes que o moço abrisse a porta, ficaram abraçados, na chuva, durante incontáveis minutos. O coração da guria era a bateria da Viradouro enquanto ela pensava: o cheiro dele tá me deixando tonta e não consigo raciocinar direito. Não posso, se eu formar um triângulo com esse homem nunca mais me recupero. Lentamente ela levanta a cabeça, detendo o olhar na boca dele, e se afasta, entrando no carro.




por Ro, às 12:16 de 26.05.2004 - Categoria: Inventários Inusitados
Ver Comentários

25.05.2004

A Cyber Mãe

A Megera Mãe não sabia nada de computadores até três meses atrás. Nada. Na verdade, nada não. Ela sabia que eles se deterioravam instaneamente assim que ela apertasse uma tecla, que poderia ser qualquer uma, e inclusive ser uma tecla de auto-destruição mutante e itinerante que é para a qualquer momento, sem prévio aviso, estar bem debaixo do seu indicador e Pum, adeus micro.



Esses temores eram alimentados pelo Megero-Pai e pela Megera-irmã (Paulinha, a irmã mais velha onze anos mais nova e também mãe carrasca da Megera-Mãe no que concerne a microcomputadores e afins).

Abre parênteses

Vocês devem lembrar de quando começaram a usar esta máquina maravilhosa. Tudo era um enigma, dos barulhos que ele fazia ao ser ligado, aos estranhos caracteres do teclado. Na internet, então, ai! A qualquer momento poderia vir um vírus demoníaco e terminar com o HD, que era algo completamente desconhecido, mas sabíamos que era o cérebro do bicho. Tudo era um mistério e tudo era amedrontador. Agora tudo mudou. A gente continua entendendo lhufas de micro, mas tamos nos achando, é ou não é?

Fecha parênteses



Mas Megera-Mãe não nega o DNA destemido e desbravador passado para sua Megera-filha (no caso, eu). Começou a usar um e-mail. Mandava e recebia mensagens (algumas com vírus, diga-se a verdade). Passou a comentar neste blog. Entrou em salas de bate papo e, numa manobra ousada e arriscadíssima, baixou o Messenger do Yahoo, instalou e tá falando on line com deus e todo mundo!

É o orgulho da filhona!


por Ticcia, às 16:14 de 25.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

A verdadeira opção sexual do Brad Pitt...




As estagiárias aqui de Fred West são um caso a parte. Há pouco, Camila me saiu com essa:
- Dra., a senhora chorou no Tróia?
(?)
- Não, Camila. Por quê?
- Ah, eu chorei duas vezes. Na hora que o pai foi reclamar o filho morto e na hora que o Aquiles se despede da mulher.
- E na hora que o amante dele morreu tu não choraste?
(?)
- Que amante?
- Camilinha, todos sabem que o Aquiles era bissexual. O Pátroclo nunca fui primo dele. Aliás, o fofo sabia que a bicha táva indo pra batalha com sua bela armadura. Inclusive, o próprio Aquiles permitiu que a Barbie usasse todos os seus acessórios enquanto ele ficava na tenda, comendo a priminha do Heitor, o único bofe bem da trama.


God, I need one of this in my home, please!!!



********************
Moral da história...
Hollywood consegue destruir qualquer épico mitológico inspirador. Da obra de Homero pouco restou. E não estou falando sobre fazer do Páris uma moça, coisa que, definitivamente, ele não era. Estou falando de nos tirarem o prazer inenarrável de ver o Brad Pitt, com seus cinco quilos de músculos a mais, dando para um veadinho.
por Ro, às 11:06 de 25.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

24.05.2004

RESOLUÇÕES NA BAGASEXTA...

Epílogo


Já afirmamos que as melhores festas de Gay Harbor são patrocinadas, promovidas e executadas pelo pessoal do Depósito de Teatro. Ocorrem nas sextas-feiras, a cada quinze dias, iniciam às 22hs e terminam, impreterivelmente, às 02hs, quando o Roberto Oliveira manda todo mundo embora.
O esquema é ser um agito bagaceiro, misto de teatro e danceteria, onde a festa é interrompida para que a galera do Depósito apresente fragmentos de peças de teatro, com o povo sentado no chão, no meio da pista, para assistir aos espetáculos.
A produção é hilária. Toca de um tudo: desde master Sidney Magal até Red Hot Chili Peppers, de Gretchen à Madonna, The Doors a Bruno e Marroni. Alguém se lembra do Agepe (...deixa eu te amar...)? Sem faltar a Diva Cher, evidentemente. Uma cousa!!! E de quebra, encontramos uma galera hiper descolada...
Bem legal, recomendamos!

*******************
Pois bem, sexta-feira Ticcinha and I nos imbuímos do espírito MA - Mulheres Avulsas - e rumamos à BagaSexta.
- Rô, olha aquele bofe descabelado! Não esse, aquele alto. Meu número.
- Uóóóóó!

E assim seguiu a noite...
- Aí, aquele ali também é bem!
- Tíccia, horríver! Aquele é bem.
- Aquele é gay!
- Eu sei. Já encontrei com ele no Venezianos.
- Roberta, o teu caso é pior que o meu. Homem sarado (sem barriga), bem vestido, que fala francês e dança bem, é gay!
- Tô ligada, amiga. Tenho pensado em fazer cirurgia de mudança de sexo.

por Ro, às 16:44 de 24.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

21.05.2004

ENQUANTO ISSO, NA SALA DA JUSTIÇA...

"De: Ro
Enviado: quinta-feira, 20 de maio de 2004 15:43:51
Para: Tíccia
Assunto: En:Re iscurso de Fidel Castro

Traduz amiga, que eu não tô podendo...
------------------------
E aí Cinderela!
Bom, quanto ao discurso... eu acho que tem coisas melhores que pode tu ouvir e ver e... do que eu discursando... mas se tu quiser posso improvisar... apesar e que não tenho muita vocação prá Cícero... acho que prefiro ser Epícuro...
A possibilidade de tempo a gente dá um jeito (mas tenho aulas algumas noites...), mas dá-se um jeito...
Me manda as novas...
Até! Ofélia...
"Ce que femme veut Dieu le veut..."

------------------------
Agora pergunto: vocês acham que a se dizente amiga leu o e-mail? Se deu a trabalho de me responder?
NÃO. Ela me jogou no vento!
Eu sou uma mulher avulsa, que recém tá saindo da UTI, com sérios problemas cardíacos... e agora largada pela melhor amiga... Só me resta tomar criolina no bico...

Alguém aí pode me traduzir o que o bofe tá tentando me dizer? Please!
por Ro, às 11:45 de 21.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

20.05.2004

Mais Sorte que Juízo

A Megera-Mãe sempre diz que bêbado e criança têm dois anjos da guarda que é para quando um tirar folga, o outro dar plantão. Pois bem. Incluam aí na lista dos beneficiados por dupla guarda os aprendizes de motorista e, dentre eles, D. Roberta.

A criatura fez meia dúzia de aulas de auto-escola e comprou carro. Não qualquer carro, CARRO ZERO KM. Assim que eu soube do intuito da bicha de sair por aí voando as tranças de bólido novo e sem habilitação, adverti (como moça responsável e conseqüente que sou): - Roberta, não faz isso, vai dar merda, olha lá.

Roberta nem aí. - Não vão parar bem a mim numa blitz!

- Não é isso, sua douda! Tu (ainda) és tri barbeira. Vai que tu bate com o carro, vai que tu destrói o carro de alguém... Robertinha com aquela carinha de quem nem ouviu: - Nah.

Dito e feito. Como ela relatou aqui, a criatura raspou a lateral no carro do vizinho.

Agora vem a melhor: o vizinho é CORRETOR DE SEGURO. Nem deu papo pro Marcelo, meu irmão n.° 1 que tava tratando de acionar seguro, fazer ocorrência policial, ver orçamentos de conserto, contatar o infeliz proprietário do carro abalrroado (além de dois anjos da guarda, a tipa pega emprestado irmão das outras para serviços gerais de despachante, motorista e relações públicas). O cara disse que foi pouco o estrago, que tinha umas oficinas devendo favor e ele ia mandar fazer tudo junto e que assim nem acionavam o seguro da Rô, ficava por isso mesmo. - Assim ela não perde o bônus da renovação, disse ele. Pouco faltou oferecer o outro lado do carro para ela bater.

Agora eu pergunto:

Adianta a gente tentar conscientizar a criatura se o mundo faz complô para criar um monstro? Adianta?!


por Ticcia, às 11:42 de 20.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

19.05.2004

Minha alma gêMIA

A convivência de mais de dois anos está deixando Hilda, a gata, cada vez mais parecida comigo e vice versa:

* Eu tenho cada vez menos saco para pessoas impertinentes, barulhentas e que cutucam;


* Ela procura os lugares mais quentes da casa, tanto que aprendeu a dormir em cima do aquecedor elétrico que tem não mais de 15 cm de largura e se equilibrar no monitor do micro;


* Eu ouço som cada vez mais baixo;

* Ela sempre dá preferência a colos masculinos;

* Sono, conforto e carinho subiram muito na minha escala de prioridades;

* Ela reclama veementemente quando não lhe dispensam a atenção devida;


* Passei a apreciar companhia mesmo nos lugares mais inusitados


E para provar que ela já se tornou praticamente minha alma gêmea, aprendeu a abrir armário, puxou uma garrafa de vinho lá de dentro e bebeu tudo que pôde. Detalhe: o vinho era um bordeux maravilhoso. (Eu tinha aberto a garrafa na véspera - não, ela AINDA não usa saca-rolha)



Moral da história: quem não tem bofe, caça com gato.

por Ticcia, às 13:48 de 19.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

18.05.2004

Divas no Divã






A Especialidade de Cada Um



Kika Bumerangue e seu problema


Nossa leitora Kika Bumerangue nos escreve dizendo que terminou o namoro com um rapazinho bom de cama, cheiroso e lindinho porque não tinham afinidade intelectual e o garoto sofria de infantiloidice crônica.


Implicava com os ex dela, dormia em filme europeu e achava que livro tinha que ser de coleção bonita pra enfeitar a estante. Todavia, o rapaz anda aparecendo vez que outra, como quem não quer nada obviamente querendo e ela cede aos apelos da carne.


Pergunta o que deve e o que não deve fazer.


*******


Kika, minha fofa, qualé a especialidade do bofinho? Cama e chameguinho, certo? Tava sentindo falta disso, não é? Então, querida, relax.


Se neste novo arranjo tipo aparece de vez em quando que eu gosto, mas não se invista nas prerrogativas de namorado tá legal para o bofinho e pra você, leve assim, minha flô. Aproveite o que a vida e o bofinho têm de bom a te oferecer e respeite a especialidade de cada um.


Para aquele filminho europeu, para a festa dos seus amigos cabeça, para lançamento de livro, para shows cult e programinhas que ele pode dar vexame, CHAME A RÔ (ver post dia 10/05). É tiro e queda. Você não se incomoda, se diverte horrores, tem com quem comentar sobre todos os bofes bem que aparecerem, curte o programa e ainda posa de muderrrrna lesbian chic.

Eu recomendo..




Precisando de conselho?

Mande um emelho
: divasnodiva@yahoo.com">color="#fffff">divasnodiva@yahoo.com

(divulguem, svp)

por Ticcia, às 14:35 de 18.05.2004 - Categoria: Divas no Divã
Ver Comentários

Gurizada, quando a Megera que vos escreve decidiu entrar pela primeira vez numa academia, há exatos quatro meses, comprometeu-se a não abandonar o barco antes de visualizar efetivamente resultados.
Notem a valiação de ontem à noite:

V. antropométricos: 16/01/2004 e 17/05/2004
______________________________________
Altura: 1,54 - 1,54
______________________________________
Peso atual: 48,50 - 46,50
______________________________________
Porcentual de gordura: 19,83 - 17,35
______________________________________
Peso gordo: 9,62 - 8,07
______________________________________
Peso magro: 38,88 - 38,43
______________________________________
Peso ideal: 50,00 - 50,00
______________________________________

Sonhos magníficos. Sorvete de creme com calda de frutas vermelhas, picanha na tábua, doce de leite uruguaio, lasanha de frango, barras e mais barras de chocolate suíço, Jack Daniel's, ovos nevados da dona Angélica, Tiramissu da filha dela, Veuve Cliquot Brut...

Pati, você está absolutamente certa: life is beautiful...
por Ro, às 11:21 de 18.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

17.05.2004

Acordo com o celular. Era o vizinho, que finalmente viu a merda no carro dele.

********************
Ontem à tarde, cineminha com a Ticcinha, o Marcelo (irmão n.º 1, dela) e a Cris (cunhada n.º 1, dela também). Senhouras e senhoures, da telona diretamente para o seu colo, Brad Pitt com cinco quilos de músculos a mais no corpitcho.
Eu nem quiria um desses nas minha mão, nem quiria...

********************
Não temos fotos da Mulher Tocha, ainda. Mas, enquanto providenciamos, da batcaverna para você, Tíccia em momento Maria Clara Diniz, no show da Sandra Reis.


Fala sério, elas são um arraso, hein?


Companheiras, prestem muita atenção na segunda fila, sentadas à direita do vídeo, nossa Maria Tíccia Diniz conversando ao pé do ouvido com sua Roberta Palmeira Amorim, chiquermica, de óculos novo (e menos orelhuda que o Fernando!).


A gente fazemos um casal MA-RA-VI-LHO-SO!
Cês não acham?

por Ro, às 15:10 de 17.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

16.05.2004

Megeras Magérrimas tem a honra de apresentar...

A MANOBRA PERFEITA


Primeiro você compra um carro. Evidentemente, começa a fazer auto-escola. Pouco tempo depois, percorre as ruas da capital gaúcha dirigindo o seu próprio carro, sem carteira de motorista.
Até aqui tudo bem.
Um belo dia você vai ao cinema dirigindo o seu carro, sem carteira, à noite. Na volta, ao entrar na garagem do seu prédio, você estaciona. Tudo certo. O carro ficou tortinho, mas tudo bem. Você NÃO precisa fazer mais nada; é só descer do carro e entrar em casa.
Pois quem raciocinou desta forma SE ENGANOU.
Não tem nada certo!!! O carro ficou torto, você precisa endireita-lo!
Vamos lá, é só engatar a ré, andar uns 10 metros, embicar a frente novamente e estará pronto.
Preste atenção: ao dar a ré, é fundamental que você arranhe a porta e toda a lateral direita do carro do seu vizinho, que está estacionado na vaga a sua esquerda, e, obviamente, amassar o seu paralama direito e terminar com a pintura.
Ah, antes que eu me esqueça: não precisa esquentar a cabeça, o seu carro só tem 75km rodados.
Queridiiinha, você é uma artista!!!

*********************
P.S.: Avisamos que crianças, loucos e silvícolas não devem tentar realizar a proeza, pois requer muita prática e habilidade.

por Ro, às 12:12 de 16.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

14.05.2004

O namorado perguntava se ela o trairia. Ela respondia sistematicamente, com o semblante transparente de sinceridade, que não.
Ele insistia, argumentava que ao menos desejo por outro homem ela deveria sentir. Ela negava. Ele pressionava:
-Mas e se o Brad Pitt te convidasse para sair? Ela confirmava que não aceitaria, que nenhum homem chegava aos pés dele.
- Fala sério! E o Fabio Assunção? O Marcos Pasquim? William Bonner? Ela afirmava: - Já disse que ninguém se compara ao meu homem.
Certo dia, após terem trepado loucamente, ele pergunta: - E o André?
- Que André?
- Aquele juiz federal?
- Ah... O André é currículo, né amor! Nenhuma mulher que se preze ia desperdiçar a chance.
por Ro, às 16:08 de 14.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

13.05.2004

Acabo de telefonar para a Mulher Tocha...

Blá, blá, blá...
- Tíccia, vamos ao cinema sábado, depois do Congresso?
- Vamos.
- Depois a gente pode ir jantar na Pipa, né?
- Podemos.
Blá, blá, blá...
- Amor, amanhã não é dia de feijoada na Casa de Cultura?
- É.
- Então vamos almoçar lá?
- Ah, Roberta! A gente já vai se entupir de crepe...
- Tíccia, crepe é só no sábado. Amanhã é sexta.
- Tá bom.
- Ô mulher fácil! Nem precisei insistir.
- Comida né, minha filha. Comida.


Então estamos assim: amanha ao meio dia, feijoada na Casa de Cultura Mario Quintana. Sábado à noite, crepe no O Francês.
por Ro, às 19:57 de 13.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Qualquer semelhança não é mera coincidência

Ontem fiz um novo corte de cabelo e tingi de vermelho rubi. Saí do cabeleireiro satisfeitíssima, me achando no úrtimo da moda, über fashion.

Encontrei Marcelo, irmão n.° 1, e perguntei:

- E aí, não tô te lembrando ninguém? - Jurando que o meliante iria dizer, Claro a Giovanna Antoneli!, já que foi este o corte que eu fiz.


"Eu estou um arraso com este cabelo novo!"



Depois de pensar um pouco, o semblante do rapaz se ilumina e ele tasca:

- É mesmo! Tu tá parecendo o Wolverine!



Pena eu não ter também garras de adamantio pr'ele ver com quantas tiras se faz um engraçadinho. Humpf.
por Ticcia, às 11:40 de 13.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

12.05.2004

Você chega no escritório às 8hs20min, depois de uma noite em claro tentando compreender alguma coisa sobre a "Justiça Distributiva" aristotélica. Tem areia nos seus olhos.
Às 9hs02min, o estagiário entra na sua sala:

- Dra., a senhora comeu todo o pote de bolacha?
???
- Carlos, quando é mesmo a tua próxima avaliação?
por Ro, às 10:11 de 12.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

11.05.2004


Ticcia para o entrevistador: O que eu escrevo no Megeras não tem nada a ver com o que eu escrevo no Não Discuto, que é muito intimista e também não tem nada a ver com os meus contos, como aquele que saiu no Bestiário.

Multifacetária? Nah.
Eu tenho esquizofrenia literária.




por Ticcia, às 18:08 de 11.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Enquanto isso, no salão de beleza...

Karime diz:
Bem que poderíamos combinar alguma coisa na quinta, avisar o resto da turma, o que acham??

Arthur responde:
Eu, o Renato, o Reimer, o Thiagão e o Andrei fizemos uma janta algumas semanas atrás. Tava bem divertido, mas com assuntos impróprios para os sensíveis ouvidos das meninas. Podemos combinar o próximo encontro para um grupo ampliado.

Rô constata:
Esse monte de homem bonito juntos, sozinhos, jantando... Fizeram questão de não nos convidarem... Tá cheirando a festinha gay!

Thiago diz:
Robertinha, gay é o cacete!

Hahahahahahaha...
por Ro, às 12:06 de 11.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Passe Bem

Comprei o Dove Essential Care Condicionador Hidratante Sem Enxágüe. Uma coisa assim que a gente pulveriza sobre o cabelo depois de lavado. A embalagem é azul clara e o bico pulverizador é azul marinho.

Estava eu pulverizando as minhas sedosas madeixas quando Paulinha, a irmã mais velha 11 anos mais nova - pão dura contumaz e sarcástica de plantão - sai com essa:

- O que é isso? Passe Bem?*

Eu mereço.


* Passe Bem: produto usado para passar roupas que facilita o trabalho no caso das muuuuito amassadas.

por Ticcia, às 11:35 de 11.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

10.05.2004

Show da Sandrinha Reis (versão da namorada)

Vocês devem lembrar que na quinta-feira passada a Robertinha tinha uma seção de autógrafos às 19hs e um show às 21hs.
---------------------------------------------------

Flask Back

Às 18:53min, do dia 06 de maio, chovia torrencialmente em Porto Alegre. A Roberta com um carro novinho na garagem não ia mofar dentro de um taxi (porque a falta da carteira de motorista era um mero detalhe, insignificante). Emplacou a primeira e foi, rumo ao Shopping Praia de Belas.
No caminho entre a casa dela e o shopping (o percursso atravessa a cidade) ouviu algumas buzinadas. Nada preocupante! Chegou no local e resolve estacionar na garagem da rua (nem lhe passou pela cabeça subir em espiral a rampa de acesso até a garagem do shopping). Tudo tranqüilo.

Na fila de autógrafos, descobre que o bofe bem em potencial tem na-mo-ra-da. Bonita!!! Rô desconfia que limpou o chão com o manto sagrado, mas não comenta o fato com ninguém.

Saiu do Shoping às 20:02min em direção ao Teatro do Sesc (para encontrar-se com a mega-ultra-uber escritora). Sem o menor aviso prévio, converteu à esquerda, contra-mão na Av. Sete de Setembro.
Assim que percebeu o pequeno equivoco, parou o carro nos fundos da Casa de Cultura Mário Quintana. Muuuuitas buzinas foram ouvidas e os dois taxistas que estavam estacionados no ponto de Táxi olhavam fixamente para ela. Começou a manobrar o carro, de ré, para efetuar um giro de 360 graus. O carro apagou duas vezes até que ela conseguisse a posição 180 graus. Como Deus existe, a dianteira do carro ficou apontada para aquela ruela ao lado do prédio dos Correios e Telégrafos cujo nome não recordo. A feliz motorista não pensou duas vezes: entrou contra-mão na ruazinha e saltitante converteu à direita, na Av. Siqueira Campos. Conseguiu chegar ao Teatro antes do horário marcado, sã e salva e com o carro inteirinho.

No Teatro, lépida e faceira: mulheres. Mais mulheres chegando. Só mulheres! Nenhuma maquiada! Alguns homens, lado a lado. Opa! Tá parecendo o Sungas Bar!

Às 20:30min, chega a escritora. Vestido preto, botas de cano longo e salto fino, casaco sete oitavos em tons de caramelo. Maquiada. Belíssima. Foi acompanhada do irmão número um e da cunhada número um.

"- Ah! Finalmente um casal hetero! Tíccia, aqui só tem sapa e veado!!!"
- Rô, fala baixo!
- Não quero saber, já que é festinha raimbow, vem pra cá gostosona!!! E já vou avisando, se alguma dessas sapas ousar chegar perto da MINHA mulher, faço o açucareiro. Não é pra rir! Tô falando sério, Patrícia!"


Na fila começaram os reconhecimentos: "Tu que és a Tíccia? Oi, tu que é a Patrícia? Blá, blá, blá..."
Elas entram de maozinhas dadas. De vez em quanto, a Rô fazia um carinho na nuca da Tíccia e depois colocava o nariz na orelha da outra, para deixar bem claro que a mulher tinha dona.

O Show foi maravilhoso. Entre Rubem Alves e Fernando Pessoa, a Sandra Reis escolheu dois textos da Tíccia para começar o espetáculo.
E a Patrícia ficou com aqueles imensos olhos negros marejados de lágrimas. Não deixou-as escorrer (nada de borrar a maquiagem, meninas. A mulher é de uma crasse!!!), mas as mãos tremiam, levemente. No meio da apresentação, a cantora pediu que ela abanasse da platéia, porque não a conhecia pessoalmente. Ela acenou meio envergonhada (mas tava adorando aquilo tudo).

Após o show, foram conhecer a Sandra de perto. Super simpática, talentosa, bonita, gentil, carinhosa. Os amigos dela idem. Tiveram tratamento vip.
--------------------------------------------------

Galera, eu ADOREI ser namorada de celebridade. Acho que tem tudo haver. Foi super presença! Na boa, mesmo. Se ela fosse homem, eu juro que DAVA pra ela!!!

Uma noite de quinta pode ser perfeita...
por Ro, às 16:52 de 10.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Eu e você, você e eu

"Quem não tem colírio, usa óculos escuros; Quem não tem Roberta, bate a cara contra o muro."
(Ticcia Seixas)


Quinta-feira no show da Sandra Reis. Roberta entrou em campo para substituir o ser ignóbil que tinha comprometido-se a ir comigo e chegar CEDO. Roberta chegou CEDO, antes de mim, até. O SI (ser ignóbil) chegou depois da hora marcada para o show.

Resultado: fiquei na área reservada para convidados com a Roberta fazendo o maior estilo minha namorada e mandei o SI sentar lá trás. Depois do show, despachei o SI e adivinha quem me acompanhou ao coquetel? Ro-ber-ta, que é chic, que sabe segurar taça de champanhe, que é um amor, que é bem humorada (apesar de não ter tido um dia dos melhores - aliás - tendo um dia dos piores).

Finda a função, encontrei o SI para colher a seguinte pérola em forma de comentário:

"Demoraste, hein?"

Nada sobre o show, nada sobre os meus textos lindamente declamados pela Sandra, nada sobre a minha roupa, nada sobre o assédio do pessoal depois do show que foi me cumprimentar. Nada. Mas não há de ser nada, disso tudo já tinha falado a Roberta.

Fim de semana de dia das mães. Filhos visitam suas mães acompanhados de seus respectivos cônjuges, namorados, noivos, certo? Certo quando os filhos possuem um desses acessórios de luxo. Se não têm, ficam lá, com aquela cara de restolho, de enjeitado. Muito pior se for o filho(a) mais velho(a). Que, claro, É O MEU CASO.

Marcelo, irmão n.° 1, com Cris, a cunhada n.° 1. Paulinha, irmã mais velha onze anos mais nova com Marcos, o cunhado predileto, querido e apaixonadíssimo (pela Paulinha, claro). Simone, a ex-mulher de Maurício, irmão n.° 2 ( desnaturado que ficou em Porto Alegre com a namorada), com o namorado novo e querido e apaixonado e com sua filha, Milena, minha sobrinha e afilhada (a família feliz). Vó Nininha e Vô Paulo, 56 anos de casados, ainda de mãos dadas durante o almoço. Por fim, Megera-Mãe e Megero-Pai, na coordenação dos trabalhos. E eu. Euzinha. A deslocada, desacompanhada, encalhada, divorciada.



A-há! Não contavam com a minha astúcia!


Levei a Roberta! Que foi de longe o piolho pegado, ou o agregado das pilchas (como se chama no RS os namorados, maridos, etc), mais festejado do fim de semana. Vó Nininha adorou (mostrou 36 colchas de crochê para a Rô embasbacada). Vô Paulo adorou (queria por força que a Rô fosse conhecer a casa toda, até o pátio). Megera-mãe adorou (a Rô devorou todo o doce de receita nova que ela estava testando). Megero-pai adorou (a Rô chama ele se "Seu Cacá" e ele adooooora).

Tá vendo? Quem tem Rô tem tudo.

Pena eu ser assim TÃO HETEROSSEXUAL.


por Ticcia, às 11:34 de 10.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

06.05.2004

Enquanto isso na Balzacolândia...

Martha está tendo um ataque de nervos porque seus arquivos do word desconfiguraram. Seu Éder se aproxima e diz:

- Martha, você devia arrumar um marido.

Martha responde cordialmente:

- Seu Éder, eu só ó-ti-ma em arrumar marido. Para falar a verdade, eu sou um verdadeiro imã para maridos. Já arrumei vááááários, só que A ESPOSA NÃO ERA EU.



Esta é uma história real. Os nomes foram trocados a pedido.
por Ticcia, às 10:20 de 06.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

05.05.2004

Da série Parâmetros Irreais


Por quê, meu deus? Por quê?!
por Ticcia, às 12:33 de 05.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

04.05.2004

Minha amiga, se o seu Lord entrou na crise pós-inicio de terapia (e parece que não vai sair tão cedo), não se desespere.
Você já emagreceu 1,300kg, a musculação está começando a mostrar resultado e aquele bofe bem que fez você pagar R$ 93,00 por um livro de psiquiatria forense estará em seção de autógrafos quinta-feira. Pior: a obra é bem interessante.
Possibilitará ao autor ouvir diversos comentários, seus.
Life is becoming beautiful...


por Ro, às 13:21 de 04.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários

03.05.2004

Mandei o seguinte e-mail para os conhecidos (inclusive para a família que mora em Pelotas, 300km daqui):


************************************************





Sandra Reis canta dia 6 de maio no Teatro do Sesc em Porto Alegre. O show é Pétalas de Sonho e intercala textos entre uma música e outra.


Sandra vai ter a ousadia de misturar alguns dos meus textos publicados no Não Discuto com Lia Luft, Clarice Lispector e Fernando Pessoa.


Já pensou? Eu na voz da Sandra, entre essas feras todas?! Não perco por nada nesse mundo!


Vam'lá?


****************************************************


A Megera-Mãe, também conhecida por Angel, respondeu o e-mail nos seguintes termos (sintam a sutileza da corujice):



Oi filha!

Que merda! Porque este show é dia de semana?

Será que ela vem pra cá?

Se vier, vou colocar uma faixa na frente do teatro comunicando ao povo que tem texto da minha filha.

Vai ser um arraso.

Beijos

Te Amo




Ela não é um docinho de mãe?




por Ticcia, às 21:05 de 03.05.2004 - Categoria: Geral
Ver Comentários