31.10.2003




Ticcia e Rô



por Ticcia, às 18:57 de 31.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Almoço de hoje...


O Cardápio: filé ao molho de nata, arroz branco e batatas fritas (sim, tem gente que come batatas fritas!). Coca-cola ligth e cafezinho.


O Local: Bistrô do MARGS, na praça da Alfandega, ao ar livre, bem no meio da 49ª Feira do Livro de Porto Alegre;


Os Assuntos Predominandes: homens, livros, sexo, livros, dieta, livros, moda, livros, autores preferidos, livros, crianças, livros, casos processuais e livros;


As Protagonistas: Tíccia, belíssima, de blusa preta e branco, saia preta, e salto alto; Rô, bagaceríssima, de saia jeens desfiada, top de malha e chinelinha rasteira. Chiquetezimas, as duas.

por Ro, às 16:10 de 31.10.2003 - Categoria: Dieta
Ver Comentários


Que ralouim que nada


nutep.adm.ufrgs.br

Hoje começa a 49ª Feira do Livro de Porto Alegre. A Praça da Alfândega ganha barracas sob seus jacarandás centenários e milhares de livros se deitam lânguidos e sedutores ao alcance das mãos, dedos, línguas e olhares lascivos dos passantes. Vão ser 17 dias de excessos, cartão de crédito, cheques pré-datados, e até, quem sabe, venda de mãe para comprar uma pequena parte do que eu gostaria de levar pra casa. Mas o melhor não é isso. Tem o chopp gelado do MARGS, os bolinhos de bacalhau das tendas, a troca de informações com os livreiros conhecidos. Tem o risco de encontrar o Veríssimo. E tem, claro, a delícia de circular entre aquele povaréu que adora ler e pode se atracar a soco por um exemplar raro num balaio de saldos a 5 pila ou engatar uma paquera, tipo: tu também gostas do Quiroga? a qualquer momento.

por Ticcia, às 12:50 de 31.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

30.10.2003

A Renatinha Cunha mandou, eu tive uma crise de riso e tive que dropar aqui.

Não sabemos o autor, não adianta a patrulha vir torrar nosso saco. Mas se alguém souber do autor, conta pra gente, a gente bota o nome aqui.


" Querido Diário,


Hoje começo a fazer dieta. Preciso perder 8 kg. O médico aconselhou a fazer um diário, onde devo colocar minha alimentação e falar sobre o meu estado de espírito. Sinto-me de volta a adolescência, mas estou muito

empolgada com tudo. Por mais que dieta seja dolorosa, quando conseguir entrar naquele

vestidinho preto maravilhoso, vai ser tudo de bom.


Primeiro dia de dieta.

Um queijo branco. Um copo de diet shake. Meu humor está maravilhoso. Me sinto mais leve. Uma leve dor de cabeça talvez.


Segundo dia de dieta.

Uma saladinha básica. Algumas torradas e um copo de iogurte. Ainda me sinto maravilhosa. A cabeça doi um pouquinho mais forte, mas nada que uma aspirina não resolva.


Terceiro dia de dieta.

Acordei no meio da madrugada com um barulho esquisito. Achei que fosse ladrão. Mas, depois de um tempo percebi que era o meu próprio estômago. Roncando de dar medo. Tomei um litro de chá. Fiquei mijando o resto da noite.

Anotação: Nunca mais tomo chá de camomila.


Quarto dia de dieta.

Estou começando a odiar salada. Me sinto uma vaca mascando capim. Estou meio irritada. Mas acho que é o tempo. Minha cabeça parece um tambor. J. comeu uma torta alemã hoje no almoço. Mas eu resisti.

Anotação: Odeio J.


Quinta dia de dieta.

Juro por Deus que se vir mais um pedaço de queijo branco na minha frente, eu vomito! No almoço, a salada parecia rir da minha cara. Gritei com o boy hoje! E com a J. Preciso me acalmar e voltar a me concentrar. Comprei uma revista com a Gisele na capa. Minha meta. Não posso perder o foco.


Sexto dia de dieta.

Estou um caco. Não dormi nada essa noite. E o pouco que consegui sonhei com um pudim de leite. Acho que mataria hoje por um pedaço de brigadeiro...


Sétimo dia de dieta.

Fui ao médico. Emagreci 250 gramas.Tá de sacanagem! A semana toda comendo mato. Só faltando mugir e

perdi 250 gramas! Ele explicou que isso é normal. Mulher demora mais para emagrecer, ainda mais na minha idade. O FDP me chamou de gorda e velha!

Anotação: Procurar outro médico.


Oitavo dia de dieta.

Fui acordada hoje por um frango assado. Juro! Ele estava na beira da cama, dançando can-can.

Anotação: O pessoal do escritório ficou me olhando esquisito hoje, J. diz que é porque estou parecendo o Jack do Iluminado.


Nono dia de dieta.

Não fui trabalhar hoje. O frango assado voltou a me acordar, dançando dança-do-ventre dessa vez. Passei o dia no sofá vendo tv. Acho que existe um complô. Todos os canais passavam receita culinária.

Ensinaram a fazer Torta de morangos, salpicão e sanduiche de rocambole.

Anotação: Comprar outro controle remoto, num acesso de fúria, joguei o meu pela janela.


Décimo dia de dieta.

Eu odeio Gisele B.


Décimo primeiro dia de dieta.

Chutei o cachorro da vizinha. Gritei com o porteiro. O boy não entra mais na minha sala e as secretárias encostam na parede quando eu passo.


Décimo segundo dia de dieta.

Sopa.

Anotação: Nunca mais jogo poquer com o frango assado. Ele rouba.


Décimo terceiro dia de dieta.

A balança não se moveu. Ela não se moveu! Não perdi um mísero grama! Comecei a gargalhar. Assustado o médico sugeriu um psicologo. Acho que chegou a falar em psiquiatra. Será porque eu o ameacei com um bisturi?

Anotação: Não volto mais ao médico, o frango acha que ele é um charlatão.


Décimo quarto dia de dieta.

O frango me apresentou uns amigos. A picanha é super gente boa, e a torta, embora meio enfezada, é um doce.


Décimo quinto dia de dieta.

Matei a Gisele B! Cortei ela em pedacinhos e todas as fotos de modelos magérrimas que tinha em casa.

Anotação: O frango e seus amigos estão chateados comigo. Comi um pedaço do Sr. Pão. Mas foi em legítima defesa. Ele me ameaçou com um pedaço de salame.


Décimo sexto dia.

Não estou mais de dieta.

Aborrecida com o frango, comi ele junto com o pão. E arrematei com a torta. Ela realmente era um doce."
por Fal, às 13:24 de 30.10.2003 - Categoria: Dieta
Ver Comentários

29.10.2003

Acabo de notar que depois de longa seção de choro a gente fica parecendo recém nascido: nariz vermelho, olhos inchados-quase-fechando e beiçuda. A médica-da-cabeça vai ter um material e tanto pra analisar logo mais.
por Ro, às 12:26 de 29.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Da série porquê é bom viver...

Por volta das 19hs, o Lord me ligou e transformou este modesto apartamento na Faixa de Gaza, dado o estrago que a bomba causou. Depois da abominável crise de histeria/choro/escabelamento/soluços/auto-fragelação, liguei pra Tíccia (já confessei que fora sexo e beijo na boca, ela me completa).
Em menos de meia hora a bela atravessou a cidade e veio pro covil me pegar no colo.
- Tô com dor de cabeça.
- Sim, né. Choro só serve pra dar dor de cabeça e produzir ranho.
------------------
Minha vingança: quem não tem amigos, nunca vai saber como é.
por Ro, às 12:12 de 29.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

O Troglodita Boca-de-Gamela


O TBG, como doravante o chamaremos, é aquele rapaz que fazendo ou não fazendo aquilo tudo com você, conta pra todo mundo que fez. Até aí, nada. Nós, mulheres modernas, não damos a mínima para este tipo de coisa, afinal, é nosso e a gente dá pra quem a gente quiser e bem entender. O problema é as pessoas ficarem sabendo que a gente deu, ou acharem que a gente deu, para um TBG porque isso é queimação de filme, entende?


TBGs merecer ser fuzilados


Deixa eu explicar melhor. Todas nós gostaríamos que em nosso currículo só constasse BB (Bofes Bem), aquele homem superior, educado, discreto, um gentleman em matéria de sexo e comentários dele decorrentes, mas quando um TBG sai por aí falando que fez e aconteceu, tendo feito ou não, ele está denegrindo a nossa reputação de mulher criteriosa, captou? Ele está usando a nossa reputação para incrementar a dele, tipo: tá vendo aquela mulher linda, sexy, inteligente, maravilhosa ali? Pois é, a gente... E um cara que faz este tipo de comentário não vale a sola do salto do nosso sapato alto, é ou não é?


TBGs não valem nem o chiclete grudado
na sola!


O troglodita boca-de-gamela normalmente vem com D.O.C (denominação de origem controlada), como pizza ou vinho bordeaux, só que ao contrário dessas iguarias, ele é do mau. Na maioria das vezes é simples identificá-lo porque a gente aprende com o tempo a identificar o galinha-falastrão-cafajeste a quilômetros e podemos nos mater à distância ou assumir o risco de sã consciência. Todavia, há os Trogloditas Boca de Gamela Enrustidos (TBGE - que nada tem a ver com o IBGE, não confunda), aqueles que padecem de um nível de insegurança tal que parecem tímidos, recatados e, vejam só, passam a idéia de que são de uma delicadeza e discrição digna de lordes ingleses mudos. Um perfeito Dr. Jeckyll. Contra esses é que a defesa é difícil, muito difícil.


O Lorde Inglês Mudo,
antes da metamorfose em TBG


Imagine-se na seguinte situação. Você saiu com o TBGE, conversaram agradavelmente, jantaram, tomaram um vinhozinho e até pintou um climinha. Suponha que nada aconteceu, porque ele, o TBGE, comportou-se como um lorde inglês. Humm, você pensa, muito bem, lindas intenções.

Só que, dias depois, no meio dos seus amigos/conhecidos em comum, ele faz perguntas específicas sobre aquela noite em alto e bom som direcionadas, até prova em contrário, à platéia, não a você. Faz referências ao que você disse e fez. Sobre o vinho. Sobre o CD. Sobre a decoração. Tudo isso em público, como se estivesse num discurso no Congresso Nacional ou num púlpito de igreja, mas com o olhar lascivo de um latin lover ensandecido. Subliminarmente ele manda mensagens à audiência: ela é como uma gata no cio, entre quatro paredes vocês tem que ver que fêmea e por aí vai.

Você olha pro TBGE e ele não é mais um homem, é um cão que acaba de desenterrar seu osso suculento e trazer para o meio da sala, no melhor estilo Eu tenho, vocês não têêêêm! Triste, não? E você com aquela cara: Vocês não estão pensando que eu dei pr'este imbecil, estão?


-"Olha só o meu osso, que lindo!"


Meu conselho é: NÃO ENTRE EM PÂNICO. Disfarce o choque e a palidez ou o vermelhão, contenha o impulso de cavar um túnel para sair no Japão.
Mantenha-se impassível, em cima do salto, e lance um olhar do mais profundo desprezo para o verme, assim
Coitado, o que não se faz
por um pouco de auto-estima...

e sorria, calma e tranqüilamente.

Depois, quando ele perguntar o que você achou do apartamento, ou do DVD, ou do filé ou de qualquer outra coisa, responda:

Pequeno demais pro meu gosto

em alto e bom som
.

Mas ATENÇÃO! Aviso desde logo: não é fácil.
Eu não consegui.
Boa sorte pra você.


por Ticcia, às 11:39 de 29.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

28.10.2003

Você vai usar esse vestido rosa com laço nas costas?
Não, nunca usou, nunca usará.

E esse vestido cor de vinho de tecido sintético brilhoso? Idem e idem.

Então, meu deus, pq é tão difícil dá-los??
Que apego doido é esse??
Xô.

(hohohohoho, tá aí Rô... como sempre, é vc falando sapo e eu pulando)
por Fal, às 11:31 de 28.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

27.10.2003


A MUSA



Eu já tenho uma musa. Se vai ser de estação ou não, o tempo dirá. O nome dela é Maria Rita. Tem 26 anos, canta que é uma cousa de lôco, numa afinação irretocável, quanto mais eu ouço o CD mais gosto, repertório divino que tem até Vitor Ramil, personalidade forte e cativante pelo pouco que deu pra notar e é lindamente ROLIÇA. Sim, queridos leitores, ela é ROLIÇA, como há muito uma mulher de mídia e MPB não ousava ser.

Maria Rita é uma mulher de carnes, braços, coxas, quadris. Não é esquálida, não tá desmaiando de anemia, longe da anorexia e da bulimia, graças a Deus. Rebola, samba e dança com uma desenvoltura de quem está bem consigo e com seu próprio corpo. Mescla sensualidade e inocência, malícia e traquinagem.

Aplausos, Maria Rita. Para a tua voz, pro teu corpo, para a tua atitude.

Abaixo a ditadura da pele e osso!

por Ticcia, às 23:29 de 27.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Diretamente da novela das oito.....

Não sei se Deus existe, mas se existir; dá olhando pra mim.
Fui convidada por uma amiga que amo, Maria Cristina Pezzella, para proferir duas palestras sobre Direito Econômico, na Faculdade de Direito CESUPA.

Ontem, por volta da meia-noite, estudando para as palestras, encontrei um artigo do Dr. Ricardo Camargo: "A Redução do Custo do Homem como Exercício do Poder Econômico".

Surtei. Na página 27 (Revista de Direito Social, n.09), estava escrito: "...portanto em relação ao meio rural cabe perfeitamente a assertiva posta por Ro, assertiva que integra o rol das obviedades que têm de ser ditas, sob pena de se esquecer convenientemente de que são óbvias: (segue transcrição de um artigo que publiquei pela mesma revista, ano passado). Neste sentido, a talentosa mestranda gaúcha vem a trazer uma demonstração empírica do que já fora asserido, no plano teórico, por...".

Gurizada, este foi o melhor presente que ganhei no ano.

Meia-noite e a fofa aqui gritava e corria ensandecida pelo apartamento, a ponto do síndico perguntar o quê estava acontecendo: "- Nós ficamos preocupados. Podia precisar de um médico, ouvimos uns urros."

Não carece chamar o doutor, meu senhor, eu só estava tendo um ataque de vaidade!!!

Ricardo Camargo é mestre e doutor em Direito Econômico pela UFMG, tem nove, sim, eu escrevi NOVE, livros publicados e mais de vinte artigos. Citou a mim, uma ninguém, uma criatura simplória, parva, sem ornamentos. Eu quero morrer...

Previsão de ego, gordo, totalmente descontrolado nos próximos dias.
por Ro, às 16:44 de 27.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

26.10.2003

MANUAL PRÁTICO

PARA BOFES BEM

ou MPB2


Capítulo I - Higiene



Cabelo - Os homens costumam não dar muita bola para aqueles pelos que ficam localizados no alto da cabeça superior, presos ao couro cabeludo, a menos que eles comecem a ir embora, mas disso trataremos a seguir no tópico Falta de. Enquanto há cabelo o que se tem a fazer é mantê-lo bem cortado. Não adianta ir no barbeiro da esquina e cortar de qualquer jeito. Cabelo tem, sim, importância. Ou vocês acham que mulher cuidaria tanto dos seus próprios cabelos se não tivessem?! Portanto há que procurar um Cabeleireiro em um Salão de Beleza.


Sim, alguns são veados e daí? Tá com medo de sofrer má influência? Hein?

Vá lá, num bom salão, sente-se e diga quero um corte que combine com o meu rosto, nada radical ou escandaloso. Quero um corte moderno e discreto. e relaxe. Faça isso religiosamente uma vez por mês, no mesmo salão, com o mesmo cabeleireiro. Nos próximos cortes corrija aquilo que não gostou, etc. Isso evita que o cabelo fique sem corte, todo espeloteado, com aquelas sobras horrendas de pêlo no pescoço.


Barba - Faça a barba todos os dias ou tanto mais freqüente quanto for necessário para manter sua pele lisa. Barba de três dias é lindo e sexy se você fizer o tipo. Fazer o tipo quer dizer: ser moderno, andar sempre muito bem vestido, com roupas descoladíssimas e bem combinadas OU ser uma coisa meio grunge, meio revolucionário latino americano. Caso contrário, a barba de três dias só vai deixar você parecendo um mulambento sujo e relaxado que deve fazer uma semana que não troca a cueca. Blergh!




Amanhã vou cortar o cabelo e

fazer a barba!



Unhas - As unhas fazem parte das mãos, que são avaliadas, valoradas e admiradas por 9 entre 10 mulheres e mãos com unhas roídas e cutículas rebentadas são horríveis. Cuide delas.


Antes de mais nada e de qualquer coisa: não roa, não coma as cutículas. Use cortador de unhas. Nem vou dizer para usar lixa de unha que a gente nem espera tanto. Corte-as curtas, bem curtas. Homem com unha grande é um horror, o auge do relaxamento, sem dizer que pode machucar durante você sabe o quê. Aí você vai achar que tá arrasando e a moça tá é sofrendo muito. Nem pensar, né? Além disso, unhas grandes, roídas ou com cutículas levantadas puxam fios das nossas meias-calças o que pode nos levar a um ataque de fúria!




Querida, desculpe pelo fiozinho que eu puxei da meia...



Dentes - sorriso bonito é uma grande arma. Para isso existe a ortodontia (para aqueles que tem dentinhos acavalados e tortos) e as modernas técnicas de clareamento (para aqueles que tem os dentinhos amarelos). Utilize-as. Se você acha que não precisa, ótimo. Capriche e escove direitinho e cuide do bafão. Mau hálito é coisa que ninguém merece.


Cheiro - Hummm, homem cheiroso! Isso sim é o paraíso. Compre um bom perfume (não precisa necessariamente ser francês, mas capriche) e de forma alguma caia para dentro do frasco. Como diria Coco Chanel, (não sabe quem é? Deixapralá) o perfume tem que ser um sussurro, não um grito. Use um bom desodorante, claro, não um Red Bull daqueles que horas depois Te dá asas!


Cigarro - Vamos ser siceros? Não ajuda, só atrapalha. Nunca vi uma mulher dizendo Que ótimo, ele fuma! Além disso, deixa os dentes feios, a roupa fedorenta, muda o cheiro da pele e causa impotência.


(SEGUE...)


por Ticcia, às 20:35 de 26.10.2003 - Categoria: MPB2
Ver Comentários

Despretenciosamente, acabo de verificar, neste preciso minuto, que NÃO HÁ link do Megérras Magérrimas no Não Discuto e no Drop's da Fal.
Tão esperando o quê, suas lesas?

-----------------------
Tá, me penitencio; no Não Discuto tinha. Além da futilidade, descubro em mim a cegueira.
por Ro, às 12:29 de 26.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

25.10.2003

Terça-feira, após o cinema:
- Janta comigo na quinta? Pode ser lá em casa?
- Pode. Mas tu não tens Oficina Literária na quinta?
- Tenho, mas nada que não possa ser adiado por uma boa causa. Massa ou carne?
- Carne.

Quarta-feira, no trabalho:
- Gente, alguém sabe fazer um molho legal pra comer com carne?
Ana Cristina, a colega loira/linda:
- Bá, a minha mãe faz um filé ao molho de gorgonzola que é uma loucura. Por que? Vai ter jantarzinho, Dra. Roberta?
- O Lord quer comer carne. Amanhã.
- Queres que eu peça a receita pra mãe?
- Bá.

Quinta-feira, no supermercado:
- Alô.
- Amêndoas, nozes ou avelãs?
- Ãh?
- Amêndoas, nozes ou avelãs? Qual tu preferes?
- Quem tá falando?
- Meu Deus, pra onde eu liguei?
A voz masculina respondeu rindo: 33340279.
- Desculpa, foi engano.

Quinta-feira, às 17hs:54min, em casa:
Puts, a empregada não veio!
Ajax, limpol, lavar o alface, vassoura, não vai dar tempo, pano de chão, descascar manga, espanar os móveis, já são 19hs, fritar os filés, trocar os lençóis, arrumar a mesa, banho de ervas, campainha, 20hs:08min...
- Amor, te jogo a chave. Eu estava entrando no banho.
Camisola de cetim, perfume francês, tamanquinho de pumas negras, creme de pêssego nas mãos.
- Queres uma massagem antes da janta?
- Quero.

Na cozinha, por volta das 22hs:
- Coração, enquanto tomas banho eu termino o jantar, tá?
Meia hora depois:
- Maravilho! Eu adoro filé. Tu sabias, né?
- Não. E o vinho? Gostaste?
Durante a sobremesa, Ela lambe a mancha de chocolate no canto esquerdo do lábio inferior Dele...
-----------------------------------
O Cardápio:
Salada de alface americana, com mangas amarelas fatiadas e amêndoas; medalhões de filé mignon ao molho de gorgonzola acompanhados de arroz branco; sorvete de maracujá com calda de chocolate; uma garrafa de Malbec.
por Ro, às 16:51 de 25.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

24.10.2003

"Foi na Itália e no século XVIII que uma princesa dizia, tomando sorvete com delícia, no entardecer de um dia de forte calor:
- Que pena que isto não seja pecado!"

Stendhal, no prefácio de Manuscritos Italianos.



Pois agora é, queridinha. Agora é.
por Fal, às 16:32 de 24.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

Cecelo, o irmão n° 1, que não é cerveja mas refresca até pensamento por que é divertidíssimo, acaba de me intimar a comparecer ao almoço comemorativo que celebrará seu novo emprego.
Detalhe sórdido: NUMA CHURRASCARIA.

Opções:

(a) a chata intransigente: Não, Cecelo, obrigada. Estou de regime.

(b) a mentirosa delicada : Puxa vida, amanhã tenho que ir fazer depilação completa com cera, a partir do meio dia. Não dá. Desculpa?

(c) a parceira inconseqüente: Ueba! Churras? Caraca! Mas vamos naquela churrascaria show di bola que eu quero enfiar o pé na jaca e os dentes na picanha!

Adivinhem?


Não é todo dia que o irmão querido
consegue um emprego!


por Ticcia, às 12:48 de 24.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

23.10.2003


MANUAL PRÁTICO

PARA BOFES BEM

ou MPB2



Antes de mais nada, é bom que se esclareça o público alvo deste manual:


Bofe - homem hétero.

Bem - adjetivo que significa tudo de bom, que por sua vez quer dizer perfeito, maravilhoso, superior.


ATENÇÃO!


Se você for gay nos faça o favor de NÃO LER esta publicação. Vocês já são perfeitos demais, já nos fazem suspirar demais, para depois não nos darem a mínima bola e saírem de mãos dadas, elegantérrimos, pegar um filminho europeu e depois jantar numa creperia francesa com namorado.


Decidimos escrever o MPB2 imbuídas do espírito "A gente tem que fazer alguma coisa". O mundo está cheio de bofes bem, certo? Não, errado. O mundo está cheio de seres que possuem cromossomo XY, não necessariamente enquadráveis na categoria homem, muito menos ainda enquadráveis na categoria Bofe Bem - (B2), que é o sonho de consumo de toda mulher. E em vez de ficar aí, chorando no cantinho e se lamuriando porque o mercado de Bofes Bem está péssimo, nós, MM's, mulheres militantes, megeras magérrimas, resolvemos tomar uma atitude (nossa especialidade).


Não se nasce um B2 , torna-se um. Porque ser homem não significa só portar as jóias de família entre as pernas. Ah, não. Nananinanão. Não basta ter os acessórios, tem que participar. E saber como, quando, onde participar, e se vestir bem, e ser educado, e ser elegante, e saber trepar, e ser culto. Claro que ter um corpicho bem, ser, digamos, bem dotado, e ter um rosto bonito também ajudam (sim, meus caros, tamanho interessa, a despeito do que dizem as suas respectivas mamães, revistas masculinas e femininas, mas quanto a isso, não há nada que possamos fazer - mas isso é assunto para um capítulo específico). No entanto, vamos nos limitar aos como, ondes, de que maneira você, macho da espécie homo erectus (requisito indispensável e inarredável), pode tornar-se apto a ser classificado como um Bofe Bem.


Sim, ó bofe de pouca fé, você agora deve estar se perguntando afinal quem são essas barangas para achar que podem nos dizer como agir. Queridos, vamos contar uma cousa procês. Podemos sim, tá? Que a gente se credenciou passando situações escatológicas, horripilantes com trogloditas de todo o tipo, estagiamos no último círculo do Inferno da Solidão por-falta-de-opção-decente, quebramos a cara várias vezes, pagamos verdadeiros orangotangos com imbecis, nos decepcionamos outras quinhentas, passamos vergonhas homéricas e somos, todas, Balzaquianas!


Além do mais, vocês sempre podem desconsiderar TUDO o que a gente disser e passar o resto da vida ao lado de uma BABA Baby (Barbie Baranga Acéfala). É isso.


Aguardem os próximos capítulos do MPB2.

Vocês perdem por esperar.


Ou Você segue o MPB2,






Ou você BABA baby





por Ticcia, às 12:07 de 23.10.2003 - Categoria: MPB2
Ver Comentários

22.10.2003

Já que o assunto é cinema, ontem o Lord me levou para assistir Amarelo Manga. O filme faz jus ao título: é uma delícia.



Com direção de Claudio Assis, elenco primoroso, encabeçado pelo Matheus Nachtergaele, e roteiro de Hilton Lacerda, tem passagens geniais.
Uma delas ocorre na primeira metade do filme, que narra um dia de encontros e desencontros amorosos na vida dos moradores de um bairro pobre de Recife. Lá, mora uma dona de casa crente, personagem da Dira Paes, que mantém o marido exatamente pela sua devoção religiosa. Mas em determinado momento, que à primeira vista parece despiciendo, um homem qualquer fala ao ouvido dela: "O pudor é uma forma inteligente de perversão." Até parece Nelson Rodrigues.
A direção de fotografia é do Walter Carvalho - que assina também Abril Despedaçado, Carandiru e Madame Satã - e segue nesta mesma linha. Vale conferir.



Agora, morram: no meu caso, o programa teve direito à pipoca (grande), balas de gelatina e refrigerante diet. De quebra, um homem belíssimo fazendo comentários inteligentes, e que ainda por cima, me acha linda.
Feito, papai-do-céu!
por Ro, às 14:42 de 22.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

ALL ABOUT YOURSELF




Não, não vou falar sobre dietas. Nem sobre namorados idiotas. Nem sobre a falta de homens interessantes /inteligentes/ bem (este último é adjetivo que não vai ao plural quando usado como sinônimo de fisicamente privilegiado), muito menos sobre exercícios físicos, aulas de spinning e pump.

Vou falar no quanto é necessário fazer o que se gosta e gostar de quem a gente é.

É preciso ser autêntica, querida.
Mas o que diabos é ser autêntica?!

Assumir as gorduras, os babados e o sobre-peso?

Deixar que os cabelos brancos apareçam, parar de batalhar pelo inatingível e se contentar em ser uma empregada mal remunerada e de funções duvidosas que sabe que nunca, mas nunquinha vai fazer diferença alguma no mundo ou na vida de alguém (que já é um mundo)?

Desistir de procurar o homem que vai fazer você ouvir Beethoven às 8h da manhã duma segunda feira de chuva porque, afinal, é a coisa mais maravilhosa do mundo uma segunda-feira e se contentar com aquele imbecil desqualificado que nunca ouviu falar em Almodóvar?

Nananinanão. Nada disso.

Há uma cena magnífica no Filme Tudo sobre Minha Mãe que fala disso. Trata-se da cena em que Amparo, um transexual que deixou as ruas de Barcelona para ser secretária pessoal de uma atriz famosa, tem que justificar para a platéia de um teatro lotado o cancelamento da peça por motivos de força maior (a atriz famosa, na verdade, se pegou a pau com a atriz-amante-dela-menos-famosa) e se oferece para contar a história da sua vida àqueles que decidirem ficar. Então Amparo diz:

"O que eu mais admiro no mundo são pessoas autênticas. Vejam que corpo, todo feito sob medida! (faz referência ao seu corpo) Olhos amendoados: 80 mil. Nariz, ... e segue, Tetas, duas, setenta cada uma, mas estão superamortizadas. Silicone nos lábios, maçãs do rosto, coxas, bunda, etc. Cem mil o litro, façam as contas, porque eu já as perdi. Redução de mandíbula, 75 mil. Depilação definitiva com laser, porque a mulher também descende do macaco, às vezes mais que o homem, 70 mil por sessão. Precisa normalmente de duas a quatro sessões, mas se fores dançarina de flamenco, vai precisar mais. Como estava dizendo, custa muito ser autêntica. Mas não devemos ser mesquinhas com nossa aparência, pois uma mulher é tão mais autêntica quanto mais se aproxima daquilo que sonhou para si mesma."

O parâmetro de autenticidade é aquilo que sonhamos pra nós. Sejamos autênticos, pois, custe o que custar.


Pedro Almodóvar e Antonia San Juan (Amparo)

por Ticcia, às 01:04 de 22.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

21.10.2003



Gentem, disfarcem, finjam que não é com vocês, mas cá entre nós,

O MEGERAS ESTÁ
NO BLOGS OF NOTE!





Hu-há, como diria Al Sexy Pacino.


Agora me segura que eu vou ali desmaiar e já volto.

Aproveitando o espaço, claro, e o espírito da nova novela das oito, que a gente é pobre mas é limpinha, duas das colaboradoras deste maravilhoso blog escrevem em outros espaços, não menos maravilhosos. São eles : Não Discuto e Drop's da Fal.
Obrigada pela atenção.
(fim do marchandising vergonhoso).
por Ticcia, às 18:29 de 21.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários


Gurizada, agora que eu notei, e quem conhece a Megera aqui atesta, o cabelo é igualzinho, né. Fala sério!
por Ro, às 15:19 de 21.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

20.10.2003

DA SÉRIE COMO É A VIDA...

Na parte desgraçadamente cruel: o Henrique afirmou que dependendo da hora, o bolo vem primeiro. Se até o Ique, que pensa, me trocaria por uma fatia de torta; por que viver, meu Deus? Me leva de uma vez, Senhor!

Na parte deliciosamente agradável: cheguei cedo para labutar, segunda-feira. O computador não funcionava (não sei o motivo, mas sempre tenho problemas com estes monstros). Chamei o pessoal da informática e, enquanto o estagiário trabalhava, fui conversar com a Andréia e o Alexssandro. Entro na sala e a Andreia diz:
- Olha só! E aí, mulher?
- Oi, querida. Vamos tomar um café?
- Ro, deixa eu te apresentar a Fernanda! Ela estava louca pra te conhecer. É assessora e ficou decepcionada quando soube que tu não ficarias aqui.
A Fernanda fica vermelha e sorri sem jeito (alías, ela fala rindo, coisa-mais-querida!):
- Oi.
- Oi Fernanda, tudo bom?
A guria contou que tomou conhecimento da minha existência por meio deste blog e achou legal a coincidência de trabalharmos no mesmo local. Que olhou a programação do nosso estágio e ficou sabendo que, no dia 02 de outubro, eu estaria no setor dela, então perguntou pra todo mundo quem era a Roberta. Disse que lê sempre o Megéras Magérrimas e acha muito engraçado o que a gente escreve.

Galera, é o auge! MORRAM, simples mortais!!! Tô me sentindo a própria celebridade! Malu Mader, é pouco!


"Nanda, a semana começou muuuuito bem. Adorei te conhecer."

por Ro, às 17:25 de 20.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

15.10.2003







uma imagem, ou tirinha, vale mais que mil palavras.
por Fal, às 16:25 de 15.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

13.10.2003

Levar o BOLO não é nada; ser trocada por um é que É...


O negócio é o seguinte, meu povo: tem um bofe bem, inteligente e tímido (coisa-mais-querida!), que por acaso é professor de Direito Tributário. Estou PRECISANDO desesperadamente de alguém que entenda desta disciplína. Assim, aproveitei o coelho e mandei um e-mail pedindo paulada, digo, ajuda.
Ele respondeu me ofertando o número do telefone, mas salientando que eu deveria telefonar até às 18h. Liguei.
Depois de um esclarecimento e da indicação de duas obras bibliográficas, o moço disse:

"- Bá tchê, tu não me leva a mal, mas tá tendo uma festinha aqui e eu não quero perder o bolo. Dá pra me ligar depois?"


Ou seja, ele preferiu comer o bolo. Alguém merece ser trocada por uma fatia de torta?

por Ro, às 16:13 de 13.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

10.10.2003

Acabo que chegar da Oficina Literária (OL) do Charles Kiefer, e não poderia deixar de contar para vocês o quê me aconteceu, às 19:50h, de ontem.

Esclarecimento prévio: esta racha óóóóó que vos fala foi fazer a OL por sugestão (leia-se, muuuuita pilha) da Dra. Ticcia.

Continuação do relato: saio do meu magnífico local de trabalho, às 19:42h, entro no primeiro táxi que vejo e peço para o motorista voar para a casa da meliante (leia-se, a Dra. Ticcia). Estava eu atrasadíssima, pois a OL inicia às 20h. Nisso, meu rico estomago dá sinais de rebelião. Nas proximidades da Av. Perimetral, o taxista já me olhava pelo retrovisor, possivelmente desconfiado da sinfonia lá de trás.

Chego no lar da digníssima com a alma enlevada de fome: a se-dizente-amiga fez o especial favor de por na minha frente uma cuca de goiabada . Pensem no quê pode ter acontecido...



E a bisca ainda me disse: "- Coca light tá."

por Ro, às 12:40 de 10.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

06.10.2003

Amigas, seguindo a dica de uma leitora querida, Petita, este blog publica NA ÍNTEGRA a coluna do nosso amado JFS que é um verdadeiro desagravo às mulheres gostosas, tesudas, carnudas e lindas do mundo.



À gordinha do Bolshoi
Joaquim Ferreira dos Santos
O Globo


Querida gordinha do Bolshoi, em teu nome saúdo todas as mulheres lindas que são perseguidas, seja por causa de um buço extra aqui em cima, seja por alguns pontinhos celulitosos ali mais embaixo, mas sempre estigmatizadas, coitadas, por não compactuarem nos trinques com o padrão estético exigido pelos czares da imagem. Uns feios, eles, sim.

Li nos jornais que te puseram para fora do Bolshoi, gordinha, porque os rapazes delicados do corpo de baile já não conseguiam mais te levantar nos ombros. Diziam que as coreografias do pas-de-deux clássico aproximavam-se de alguma coisa fora da ordem consagrada quando você rodopiava de saiote. Ridículos, eles, sim. Não dê ouvidos à maldade alheia. Russos bebem demais. Bailaricos clássicos andam chatérrimos. Esquece, sai de perto. O mundo pirou e deu para achar que as mulheres, fofinhas, magrinhas ou gostosonas, andam todas graficamente desparagonadas. Sem essa.

Me desminta se eu estiver errado, querida gordinha do Bolshoi, mas você deve ter aí em Moscou uma edição local da 'Playboy' e vai entender o que eu digo. As mulheres de carne e osso ficaram imprestáveis. Os editores continuam aceitando algumas, mas torcem o nariz. Fazem-no apenas porque é preciso partir de um formato humano em vigor. De um modo geral, no entanto, eles consideram que vocês são todas apenas sofríveis, pré-barangas - e metem a mão na massa. Para que ninguém perceba o fracasso estético da atual geração de mulheres, os editores dão um jeitinho salvador. Inventam outros seres. Repara só, gordinha.

Não há mais nenhuma garota que sirva, na íntegra, para a publicação no pôster da página central da 'Playboy'. Todas são rescritas, retocadas e redesenhadas por computadores com programas cada vez mais aperfeiçoados na atividade de encontrar defeitos onde até ainda há pouco, pelo menos do meu ponto de vista, só havia alumbramento e estupefação. Essas mulheres de pele de pêssego recriadas, lisinhas, pelo deus-photoshop não existem. A Babi que está na 'Playboy' não é ela. São alucinações de papel. A arte-final digital, sem querer entrar no debate metafísico, dá de dez no Deus-designer. Mas, convenhamos, é outro departamento. Inconformado, o Homem quer inventar algo de carne e osso, com botox, bisturis e outras mutilações, que supere essa mulher produzida pela máquina e impressa em quatro cores.

Foi aí, querida gordinha, que sobrou para você, denunciada pelos bêbados russos à procura de sílfides anoréxicas. Foi aí que sobrou para essas minhas amigas, lindas, denunciadas pela insatisfação delas próprias diante do que vêem nas revistas. Todas, para muito além do que vai entre o cóccix e o pescoço, se achando um bucho. Infelizes. Angustiadas. De mal com o corpo. São vítimas de uma idealização de beleza insana provocada pela indústria de cosméticos, rede de academias, sindicatos de nutricionistas, equipes de cirurgiões plásticos e editores, gente unida com o firme propósito de convencer o mundo que, com estria, com espinha, culote e barriguinha, definitivamente é melhor morrer.

Ninguém, a não ser meia dúzia de giseles, cabe no padrão. O resto, fofinha querida, padece da exclusão estética. Corre-se, literalmente, suando, com tornozeleiras de cinco quilos, atrás de um projeto de beleza impossível de praticar, já que ele é todo baseado em deixar a mulher frustrada ¿ seja qual for o predicado que ela tenha, não serve. As que têm o bumbum grande são informadas de que deveriam tê-lo miúdo, e vice-versa. As que se aproximam das rubicundas de Rubens gostam mesmo é das girafas de Modigliani, e vice-versa. A maioria dos homens não caiu nessa e, instado a escolher o tipo que lhe apraz, prefere, como ouvi outro dia no Belmonte, as que estão respirando. Dalton Trevisan disse com um pouco mais de classe: 'Nua e louca nos teus braços, me diga qual é a mulher feia'.

Cada época tem seu padrão, mas quando essas moças deslumbrantes da televisão colocam silicone em alguma parte do corpo percebe-se que agora o padrão é a Lara Croft ou qualquer outra heroína digital. Impossível chegar lá. O sorriso da Monalisa seria corrigido e ficaria como os dos artistas da Globo, todos com as mesmíssimas e assustadoras canjicas. A Vênus de Boticcelli, viva hoje, pensaria em abrir os pulsos se não turbinasse os seios. Cleópatra, que provocou guerras por causa do corte reto do narigão, provocaria apenas risos numa comédia kitsch do Almodovar. E até mesmo Virginia Lane, que ainda há pouco tirava vovô do sério, estaria arrasada com aquele mocotó todo.

Lamento, querida gordinha do Bolshoi, mas são os tempos. Passarão. Eu só te escrevi isso para tentar fazer o que esses bobos da tua companhia alegam não conseguir mais - levantar teu corpo soberbo acima da manada e mostrar que não estás só. Outras mulheres formosas estão sendo apedrejadas, convencidas de quão feias são. Não acreditem. Não sei o que diriam os filósofos russos, mas Monsueto, um negão carioca dos anos 60, tinha um samba em que o coro gritava 'abilolada', 'desesperada', 'despenteada', e, para todas essas desabonadas, ele repetia o mesmo e eufórico 'quero essa mulher assim mesmo'. Monsueto sabia tudo e, se eu sei alguma coisa foi com esse tipo de gente que aprendi, agora passo adiante. Com barriguinha? Pé-de-galinha? Muxibinha? Perna fininha? Quero - e você, bailarina gordinha do Bolshoi, levitando sublime acima de todas - quero essa mulher assim mesmo.

por Ticcia, às 21:45 de 06.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

05.10.2003

Atendendo a pedidos, um mini-glossário de expressões GLS:

Bofe: homem heterosexual.
Bem: pessoa bonita e sensual.
Bofe bem: heterosexual liiiindo, do tipo tudo-de-bom.
Bi: diminutivo de bicha.
Racha: mulher heterosexual.
Sapa: lésbica.
Rainbow: gay ou lésbica.

------------------------------
Aliás, galera, considerando que a fantasia primária masculina é essencialmente visual, os gays estão com tudo!
Eles não precisam entender de mecânica ou de eletricidade porque isto é coisa de bofe, não se arrebentam no futebol porque bom mesmo é olhar aquelas coxas maaaaravilhosas, não se matam de trabalhar 14 horas por dia só para serem promovidos, não se entopem de cerveja porque o teor calórico é alto e não acham a menor graça nos filmes do Bruce Willis.
Os gays trocam receitas de molhos na boa, preparam saladas que são tuuudo, cuidam do corpo de forma esplendida, estão sempre de bom humor, usam camisa salmão com terno marinho e ficam um luxo, cultivam magnólias, ressentem a perfume francês, falam italiano, curtem Almodóvar, Bach e Jennifer Lopes, criam maravilhas com lantejoulas e canutilhos, dançam divinamente, fofocam com as amigas, choram durante o espetáculo e ainda por cima fazem blow job.
por Ro, às 20:07 de 05.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários

02.10.2003


Todos sabem que algumas mulheres adoram canalhas. Eu não sou dessas (claro que não, imaginem!), mas este Canalha é especial.

Acreditam que ele me deu a honra de ser a única a poder ostentar o SAC - Selo de aprovação do canalha?
Amei.


Ticcia - Primeira e única ganhadora virtual do SAC
Selo de Aprovação do Canalha


Ahn? Como ele sabe que eu "sou gostosa mesmo"?
Ora, sejam discretos!
por Ticcia, às 12:06 de 02.10.2003 - Categoria: Geral
Ver Comentários